5 curiosidades sobre Jacques Cousteau

Conheça mais sobre esse oceanógrafo francês

 

1 – Infância e juventude

Jacques-Yves Cousteau foi um militar, cineasta, inventor e oceanógrafo francês nascido em 11 de junho de 1910. Filho de uma família abastada, estudou em um prestigiado colégio em Paris. Formado, entrou na Escola Naval francesa, onde graduou-se oficial de artilharia. Em primeiro lugar, se tornou piloto de avião da Marinha, mas um acidente o deixou impossibilitado de continuar.

 

Disco de Mergulho de Cousteau.

 

2 – início da carreira nas profundezas do mar

Como oficial na Marinha francesa, Cousteau foi subcomandante de um navio, além de servir como espião em missões na China e na União Soviética. Com a rendição francesa na Segunda Guerra, ele, sua mulher Simone e seus dois filhos se refugiaram no interior e depois numa pequena cidade litorânea. Lá, conheceram outro casal e se tornaram grandes amigos. Os dois homens combinaram de explorar os lugares mais inóspitos da Terra. Pela sua experiência no mar, Cousteau priorizou esta área da natureza, começando a filmar documentários subaquáticos em 1943.

 

filme Épaves ( Naufrágios ), no qual eles usaram dois dos primeiros protótipos do Aqua-Lung.

 

3 – O Aqualung e or econhecimento

Em 1943 começou a desenvolver o Aqualung, o primeiro equipamento de mergulho autônomo subaquático. A peça usava um cilindro de oxigênio, a máscara de mergulho, uma roupa especial e os demais equipamentos de segurança e nado. Essa invenção é creditada a Cousteau e Émile Gagnan e passou a ser comercializada em 1946. Ainda na década de 1940, o oceanógrafo francês fez a primeira filmagem e exploração de um sítio arqueológico nas profundezas do mar. Ele e sua equipe estudaram um naufrágio de um navio romano perto da Tunísia (saiba mais aqui).

 

Carnets, apresentado no Festival de Cannes de 1951.

 

4 – Fama

Em 1949, Cousteau saiu da Marinha para se dedicar exclusivamente a suas pesquisas e filmes. Arrendou o navio chamado Calypso, que lhe acompanhou por vários anos. Ele transformou a embarcação em um laboratório móvel. No ano seguinte fundou a Campanha Oceanográfica Francesa e iniciou suas campanhas para a preservação dos Oceanos. Em 1956, seu filme “O Mundo do Silêncio” venceu a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Além disso, em 1973 criou a Sociedade Cousteau (saiba mais aqui), que visa proteger a vida oceânica.

 

Ele previu corretamente a existência das habilidades de ecolocalização dos botos, no seu primeiro livro em 1953, The Silent World.

 

5 – Legado

Jacques Cousteau morreu em Paris no ano de 1997. O explorador francês tinha 87 anos. Seu legado é gigantesco: ele e sua equipe produziram mais de 100 documentários e filmes, além de cerca de 50 livros. A invenção do Aqualung permitiu a exploração de vários locais subaquáticos antes inacessíveis para os humanos.

 

Cousteau ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes em 1956 para The Silent World, co-produzido com Malle.

 

6 – Fim de vida

Dickens separou-se da sua mulher em 1858. Adiante, passou muito tempo da sua vida com Ellen Ternan que foi, para todos os efeitos, a mulher que acompanhou Dickens até ao final dos seus dias, apesar de a união nunca ter sido reconhecida oficialmente. A partir de 1858, os seus últimos anos de vida serão ocupados principalmente com leituras públicas. Esse género de espectáculos, que consistia apenas em ouvir Dickens a ler as suas suas obras mais conhecidas, tornaram-se incrivelmente populares. Note-se que na altura era comum ler em voz alta em família ou em grupos – a leitura expressiva era muito valorizada. E Dickens, com a sua interpretação apaixonada e a forma como se entregava à narração. O esforço despendido nestes espectáculos é, muitas vezes, apontado como uma das causas da sua morte. Em 1867 foi convidado a voltar aos Estados Unidos para uma digressão das suas leituras. Morreu de morte cerebral em junho de 1870. Foi sepultado no Poets’ Corner (“Esquina dos Poetas”), na Abadia de Westminster. Na sua sepultura está gravado: “Apoiante dos pobres, dos que sofrem e dos oprimidos; e com a sua morte, um dos maiores escritores de Inglaterra desaparecia para o mundo.

  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •