5 fatos sobre Emanuel Swedenborg

Conheça mais sobre essa importante figura sueca

 

 

1 – Swedenborg nasceu no dia 29 de janeiro de 1688, em Estocolmo. Ele foi um polímata e espiritualista sueco, com destacada atividade como cientista, inventor, místico e filósofo. Desenhou uma “máquina de voar”, fundou a primeira revista científica da Suécia, publicou obras em campos tão diversos como a geologia, a biologia, a astronomia e a psicologia, e deu origem a uma nova religião, o swedenborgianismo.

 

Retrato de Emanuel Swedenborg segurando
o manuscrito de Apocalypsis Revelata (1766).

 

2 – Formou-se em Engenharia de Minas e serviu ao seu país durante muitos anos como Assessor Real para assuntos de mineração. Após a morte do pai, sua família foi elevada à nobreza pela Rainha Ulrica, pelos méritos do Bispo Swedberg. O sobrenome familiar foi então mudado para Swedenborg e, assim, Emanuel, como filho mais velho, passou a ter lugar no Parlamento sueco, onde teve destacado papel durante muitos anos.

 

Dr.Thomas French, da Universidade de CincinnatiEUA, afirmou que
Swedenborg, em seu livro Principia, publicado em 1734,
enunciara os fundamentos das seguintes teorias da ciência moderna: a teoria atômica.

 

3 – Famoso pelas suas obras e rico por herança materna, esse homem dominou praticamente todas as ciências de seu tempo. Foi conhecedor da Matemática na Universidade de Uppsala, ao mesmo tempo em que pesquisava a fundo áreas tão distintas quanto anatomia e geologia, astronomia e hidráulica. Quando apreendia um assunto, publicava obras sobre suas conclusões, obtendo o respeito de outros especialistas e autores das diversas áreas. Vários conceitos emitidos por Swedenborg, nesses estudos, são considerados como pioneiros.

 

Desenho da Máquina Voadora, em 1714

 

4 – Em razão dessas realizações, Swedenborg passou a ser considerado um dos heróis nacionais na Suécia, razão por que seu retrato se encontra no hall da Academia de Ciências daquele país e seu corpo foi transladado para a Catedral de Uppsala, onde estão enterrados vários reis suecos.

 

Monumento a Emanuel Swedenborg em sua cidade natal, Estocolmo.

 

5 – Por causa de sua teologia, Swedenborg sofreu censura e forte perseguição por parte de religiosos cristãos em seu país, onde seus livros foram proibidos. De fato, a doutrina por ele exposta abala as bases da crença tradicional do cristianismo, por causa disso, suas obras foram tidas como heréticas, embora ele tenha sempre se declarado um servo do “Senhor Jesus Cristo”. Em virtude disso, também a sua reputação anterior de grande cientista e filósofo ficou comprometida. Ele continuou a escrever e a trabalhar como antes, sem se importar com as críticas, convicto de que sua obra seria importante para um futuro distante, até a sua morte física, em 29 de março de 1772.

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •