5 fatos sobre o Desabamento de Seul

Conheça mais sobre essa tragédia na Coréia do Sul

 

1 – Informações gerais

Inaugurado em 1990, a Sampoong era uma grande loja de departamentos de 5 andares localizada em Seul, capital da Coreia do Sul. Em 29 de junho de 1995, todo o prédio desabou, matando e ferindo milhares de pessoas. A culpa do acontecimento foi principalmente da negligência criminosa do proprietário. Esse foi o pior desabamento da história coreana, assim como um dos piores do mundo.

 

Equipes de resgate no local do colapso.

 

2 – Antecedentes

O dono do estabelecimento, Lee Joon, também foi um dos projetistas. Para economizar, utilizou menos ferro do que o necessário, além de um concreto de qualidade inferior. Quando a loja foi inaugurada, rapidamente conseguiu sucesso. Isto fez com que o proprietário ordenasse a retirada de mais colunas para a colocação de escadas rolantes. Ainda achando pouco, construiu mais um pavimento na frágil estrutura.

 

Vista do edifício Sampoong logo após o colapso. Com exceção da torre final, toda a ala sul caiu sobre si mesma. Um helicóptero de resgate é visto voando acima.

 

3 – A loja

A Sampoong era um dos estabelecimentos mais visitados em Seul, com cerca de 40 mil visitantes diários. Era uma loja luxuosa e acima dos padrões tradicionais da capital coreana. No entanto, os clientes não sabiam que o dono Lee Joon pagou propina a fiscais da prefeitura e a engenheiros para que autorizassem o funcionamento do local. Na construção e nas reformas do prédio, o proprietário não escutou as ressalvas de vários engenheiros e construtoras, contratando pessoas que aceitavam seu dinheiro em troca do risco diário a milhares de pessoas.

 

O colapso da loja de departamentos Sampoong é o maior desastre em tempos de paz na história sul-coreana, com 502 pessoas mortas e 937 feridas.

 

4 – O desastre

No dia 29 de junho de 1995, as paredes da loja vibravam mais do que o costume. O gerente reportou isso para Lee Joon e os demais diretores do empreendimento. O engenheiro responsável pela Sampoong avisou que rachaduras no último andar haviam piorado bastante em poucos dias, no entanto, o dono disse que o prédio não deveria ser evacuado para não perder um dia de vendas. Perto das 18h, o teto do quinto andar desabou. Por conta da frágil estrutura, todo o resto do estabelecimento desabou. Além disso, focos de incêndio começaram a aparecer.

 

Visão geral do colapso da loja de departamentos Sampoong 29 de junho de 1995 em Seul.

 

5 – O depois

Após dois dias de procuras, as autoridades sul-coreanas acharam que ninguém tinha sobrevivido, mas este não foi o caso: é verdade que mais de 500 pessoas morreram, mas foram encontradas cerca de 940 pessoas com vida. Muitas delas estavam localizadas no subsolo da Sampoong, onde ficava estava situada a praça de alimentação do local. A última vítima foi resgatada 16 dias depois do desabamento. A maioria dos técnicos que analisou o desastre atestaram que foi incrível uma estrutura tão frágil ter aguentado 5 anos. Lee Joon foi o principal responsabilizado pela tragédia, pegando 10 anos de cadeia e tendo seus bens congelados para pagamento de indenizações para os vitimados e suas famílias. Os fiscais da prefeitura de Seul e engenheiros que validaram os laudos para funcionamento da loja também receberam penas. No total, mais de 20 pessoas foram presas pelo desastre.

 

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •