5 fatos sobre Sérgio Vieira de Mello

Entenda mais sobre a história de vida desse embaixador brasileiro

 

1 – Natural do Rio de Janeiro, Sérgio Vieira de Mello foi um embaixador brasileiro nascido em 15 de março de 1948. Filho de um diplomata e historiador, começou a cursar Filosofia na Suíça, mas se mudou para Universidade de Paris, onde concluiu seu bacharelado. No mesmo ano começou a trabalhar na ONU. De lembrança triste, viu seu pai ser aposentado compulsoriamente pela Ditadura Militar brasileira em 1969.

 

 

Vieira de Mello em uma missão da ONU nos anos 70

 

2 – Em 1970, se tornou mestre em Filosofia pela mesma instituição de ensino. Nas Nações Unidas passou a trabalhar no Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Nos anos 70 participou de missões no Senegal, Sudão, Chipre, Moçambique e Peru.  Vieira de Mello casou-se em 1973 com Anne, uma francesa. Em 1974 concluiu seu doutorado em Filosofia.

 

Com seu primeiro filho, nascido em 1978

 

3 – Em 1980 assume cargos de liderança na ONU, em Genebra, na Suíça. Em 1981 partiu para o Líbano, onde viu a eclosão da guerra entre este país e Israel. Foi diretor de pessoal da ACNUR. Além disso, concluiu outro doutorado em 1985, desta vez em Letras e Ciências Humanas, na Universidade de Paris. Até o início dos anos 1990 teve diversos cargos de direção na Ásia e Oceania.

 

Com George W. Bush, presidente norte-americano

 

4 – Entre 1991 e 1996 foi enviado para o Camboja visando supervisionar o retorno de refugiados. Também participou como membro da Onu na guerra na Bósnia. Foi nomeado Alto Comissário de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, se tornando o brasileiro mais bem-sucedido dentro da Hierarquia da ONU. No cargo,  Vieira de Mello fez missões para diversos países e ganhou fama mundial por suas ações.

 

Vieira de Mello no Iraque, poucos dias antes de morrer em atentado terrorista

 

5 – Em 2003, com a eclosão da guerra no Iraque, Vieira de Mello foi enviado para o país para supervisionar o conflito. Em agosto do mesmo ano, um ataque feito por um carro bomba nas instalações da ONU matou o embaixador brasileiro e mais 20 pessoas. Ele tinha 55 anos de idade. O atentado foi feito pela al-Qaeda (saiba mais aqui). Um grande legado na luta por um mundo mais justo foi deixado para trás.

  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •