6 curiosidades sobre Adolpho Lutz

Conheça mais sobre esse importante médico e cientista

 

1 – Nascido no Rio de Janeiro no dia 18 de dezembro de 1855, Adolpho Lutz (muito utilizado como Adolfo hoje em dia) foi um médico e cientista brasileiro que foi importantíssimo na áreas de medicina tropical e zoologia médica. Filho de pais suíços, retornou com sua família para a Suíça quando tinha apenas 2 anos de idade.

 

 

2 – Na cidade de Berna, no território suíço, se formou médico em 1879. Após sua graduação foi aprender novas técnicas e práticas na França, Alemanha, Áustria e República Tcheca. Com 26 anos de idade retornou ao Brasil e trabalhou como clínico geral no interior de São Paulo. Mas Lutz tinha sede pelo conhecimento.

 

As pesquisas de Lutz impactaram a medicina tropical para sempre

 

3 – Passados 6 anos de seu retorno ao Brasil, o médico foi estudar em Hamburgo, na Alemanha, se especializando no tratamento da lepra (hanseníase) e de doenças tropicais. Ainda passou alguns anos no Havaí e na Califórnia, completando sua pesquisa acerca da hanseníase.

 

 

4 – Em 1892 recebeu um convite do governador de São Paulo para ser o diretor do Instituto Bacteriológico (atual Instituto Adolfo Lutz). Nesse período teve que enfrentar uma severa epidemia de peste bubônica (peste negra) na cidade de Santos e com a ajuda dos jovens Vital Brazil e Emílio Ribas conseguiu estudar e contornar o problema.

 

Lutz teve uma vida de muitas viagens pelo mundo para aprimorar suas técnicas e suas pesquisas

 

5 – No final do século 19 ajudou na implantação do Instituto Butantan, visto que Brazil era um grande estudioso de antídotos para as picadas de animais venenosos. Lutz foi o responsável por identificar o Aedes aegypti como o principal transmissor da febre amarela. Também foi responsável por identificar a blastomicose sul-americana, uma doença rara transmitida por fungos. Suas pesquisas e escritos sobre a cólera, a febre tifóide, a malária, a leishmaniose e diversas verminoses foram fundamentais para a prevenção e diminuição dos impactos dessas doenças no Brasil.

 

 

6 – Se aposentou em 1908, mas a pedidos de Oswaldo Cruz, foi pesquisador e um dos diretores do Instituto Soroterápico Federal (atual Fundação Oswaldo Cruz) até a sua morte em outubro de 1940, quando tinha 84 anos. Além de ser um grande pesquisador e médico tropical, Lutz conseguiu descrever várias espécies de anfíbios e insetos da fauna brasileira. Tem seu nome homenageado em duas espécies.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •