6 fatos sobre Akira Kurosawa

Conheça melhor este importante diretor de cinema

 

1 – Nascido em 23 de março de 1910, Akira Kurosawa foi um importante cineasta japonês natural de Tóquio. Filho caçula dentre os 8 irmãos, sua família era de classe média, tendo uma ancestralidade samurai. Sempre se interessou por artes, estudando pintura na juventude. Com grande influência de um irmão mais velho, se apaixonou pelo cinema. Em 1936 viu um anúncio para o trabalho de assistente de diretor. Aceito na função, nunca mais largou os filmes.

 

Akira Kurosawa em três diferentes partes da sua juventude

 

2 – Trabalhou como diretor assistente até 1941, quando decidiu fazer seus próprios filmes. Estreou com Sanshiro Sugata, rodado em 1942, mas aceito pela censura apenas no ano seguinte. Nesta época o Japão guerreava na Segunda Guerra Mundial e era governado de forma autoritária. Este filme era baseado em um romance escrito na década de 30 e foi um grande sucesso. Durante a década de 40, Kurosawa viu seu país ser derrotado no conflito e com a dominação norte-americana pôde aprender o método de se fazer cinema dos Estados Unidos. Em 1945 se casou. Desta união teve dois filhos.

 

O diretor no início da sua carreira

 

3 – Com mais liberdade artística e de conteúdo, o cineasta japonês aflorou. Seus filmes do pós-guerra muitas vezes mostravam a realidade social japonesa após a Segunda Guerra. Eram tempos difíceis e o Japão precisaria de algum tempo para ser reconstruído. Em 1950 dirigiu Rashomon, considerado um clássico do cinema. Este filme abriu as portas de Kurosawa para a fama internacional. Esta obra marca o início do diretor nos filmes de samurai que o deixariam famoso. Rashomon venceu o Leão de Ouro do Festival de Cinema de Veneza e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 

Cartaz do filme Rashomon (1950)

 

4 – Nos anos 50 lançou mais dois filmes aclamados: Os Sete Samurais e Trono Manchado de Sangue. Outra característica pela qual ficaria marcado na sua carreira começou a ser desenvolvida: adaptar romances e novelas europeias para a realidade japonesa no período dos samurais. Sua fase áurea durou até 1965, quando até o gênero faroeste copiava seu estilo de fazer cinema. Um filme de 1961, Yojimbo (O Guarda-Costas) é considerado outro clássico do cinema. Em 1966 foi convidado para ser diretor em Hollywood, mas nenhum dos projetos deu certo. Sua fama saiu fracassada dos Estados Unidos.

 

Kurosawa é considerado um dos cineastas mais influentes da história do Cinema

 

5 – No começo dos anos 70, atingiu o fundo do poço, tentando o suicídio no final de 1971. Recuperado fisicamente, mas não emocionalmente, só voltou a dirigir em 1973. Seu filme de retorno, Dersu Uzala, que contou com produção russa, venceu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Mesmo com o sucesso do filme, Kurosawa ainda não havia retomado seu prestígio anterior e não tinha patrocinadores para novos filmes. Foi então que George Lucas (criador de Star Wars) e Francis Coppola (diretor de O Poderoso Chefão) o apoiaram em sua produção Kagemusha. Esse filme acabou ganhando a Palma de Ouro no Festival de Cannes.

 

Pôster do filme Ran (1985)

 

6 – Na década de 1980 começou a diminuir sua produção, mas em 1985 lançou Ran (Os Senhores da Guerra). Sucesso de crítica, a obra fez com que Kurosawa concorresse ao Oscar de Melhor Diretor. No entanto, o único prêmio ganho pela película foi o de melhor figurino. Ran era considerado pelo próprio diretor seu melhor filme. Até o final da vida só dirigiu mais 3 filmes. Nesse meio tempo recebeu um Oscar honorário pelo conjunto da obra. Enquanto dirigia um filme em 1995, escorregou e quebrou a coluna: ficaria de cadeira de rodas pelos últimos anos que o restavam. Morreu em decorrência de um derrame cerebral em 1998, aos 88 anos de idade. Akira Kurosawa deixou sua marca como um dos maiores cineastas da história.  

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •