6 fatos sobre John F. Kennedy

Conheça mais sobre o presidente dos EUA que se transformou em uma lenda

 

1 – Nascido em 1917, John Fitzgerald Kennedy (JFK como ficou conhecido) completaria 100 anos este ano, mas uma tragédia acontecida em 22 de novembro de 1963 tirou sua vida. Filho de uma rica família católica do estado de Massachusetts, no leste dos Estados Unidos, John tinha uma saúde frágil, mas nunca deixou de possuir bom desempenho atlético e acadêmico na escola.

 

John Kennedy (direita) ao lado do pai e do irmão mais velho

 

2 – Em 1935 entrou na Universidade de Princenton, mas problemas de saúde o fizeram se ausentar do ano letivo. No ano seguinte se matriculou em Harvard, onde se formou em 1940. No período na faculdade sofreu uma grave lesão na coluna, que deixaria sequelas pelo resto da sua vida. Em 1941 entrou na Marinha americana e participou da Segunda Guerra Mundial. Como tenente, Kennedy era comandante de um torpedeiro (navio pequeno e leve especializado em lançar torpedos) no Pacífico Sul. Seu navio foi destruído por um destróier japonês, mas JFK obteve êxito ao salvar quase toda sua tripulação.

 

Kennedy nos seus estudos em Harvard

 

3 – Após o fim da guerra, Kennedy se candidatou em 1946 para o cargo de deputado por Massachusetts. Venceu por uma grande margem e se manteve no cargo até 1952, quando concorreu ao Senado e se sagrou vitorioso como membro do Partido Democrata. Foi Senador até 1960 quando decidiu se candidatar à presidência norte-americana. Neste meio tempo, JFK foi diagnosticado com a Doença de Addison, um mal hormonal raro, e achou que não viveria mais muito tempo. Também passou por várias cirurgias na coluna e se casou com Jacqueline Bouvier (posteriormente Kennedy).

 

4 – Em 1960 venceu as eleições presidenciais contra o candidato republicano Richard Nixon. Se tornou um dos presidentes mais jovens da história, além de ter sido o primeiro católico. Durante seu governo fatos marcantes ocorreram: a invasão falhada da Baía dos Porcos, que visava tirar Fidel Castro do poder em Cuba; a crise dos mísseis em Cuba, que poderia ter causado uma guerra nuclear contra a União Soviética; a construção do Muro de Berlim (saiba mais aqui); o aumento do número de tropas americanas na Guerra do Vietnã e o início da corrida espacial (entenda mais neste link).

 

Junto da sua mulher Jacqueline

 

5 – Kennedy também se destacou na campanha dos Direitos Civis, apoiando o fim da discriminação racial nos Estados Unidos (principalmente no Sul do país) e garantindo igualdade legal entre negros e brancos, algo que ainda não ocorria em alguns estados. Ficou conhecido por casos extraconjugais durante seu período na presidência. O mais notório foi com a atriz e modelo Marilyn Monroe.

 

Kennedy reunido com líderes do movimento negro americano

 

6 – Em 22 de novembro de 1963, ao visitar a cidade de Dallas, no Texas, John F. Kennedy foi baleado e morto por Lee Harvey Oswald. Ele, sua esposa e o governador do Texas estavam desfilando em carro aberto quando o atirador acertou dois tiros fatais em Kennedy e feriu gravemente o governador. O assassino do presidente foi morto dois dias depois na frente das câmeras de TV enquanto estava sendo transferido de prisão. As investigações concluíram que Oswald agiu sozinho, mas muitas teorias da conspiração tendem a negar essa perspectiva. JFK deixou um grande legado em torno da sua figura e sua morte trágica o transformou em uma lenda nos Estados Unidos e no mundo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •