7 curiosidades sobre a Guerra do Pacífico

Conheça mais sobre esse conflito do século XIX

 

1 – A Guerra do Pacífico foi um conflito em que o Chile lutou contra a Bolívia e o Peru. Iniciada oficialmente em 5 de abril de 1879, foi causada principalmente pelo atrito entre os governos chileno e boliviano por territórios do litoral e do Deserto do Atacama. No fim da contenda, os bolivianos perderam o seu acesso ao Oceano Pacífico, ficando portanto sem zona litorânea.

 

Territórios pré guerra (em cores) e pós guerra (linhas em preto).

 

2 – As origens da guerra remontam a década de 1840, quando grandes reservas de guano e salitre foram descobertas no Deserto do Atacama. O primeiro material serve como um potente fertilizante, enquanto o segundo ajuda na fabricação de explosivos. Além disso, desde a independência dos países, havia uma dúvida sobre as reais fronteiras no litoral do Oceano Pacífico entre Chile, Bolívia e Peru.

 

O “Huáscar” adentrando o porto de Valparaíso, 1879.

 

3 – As relações pioraram bastante quando o presidente boliviano começou a cobrar impostos mais altos das empresas chilenas que exploravam a província de Antofagasta, única da Bolívia que tinha saída para o mar. Essa ação, implementada em 1878, causou a fúria do governo do Chile. Uma destas empresas recusou pagar a sobretaxa, o que motivou os bolivianos a apreenderem todos os bens dela para posterior leilão. Esse fato motivou a invasão da cidade de Antofagasta pela Marinha Chilena em 14 de fevereiro de 1879.

 

Cena da Batalha Naval de Angamos, por Thomas Somerscales.

 

4 – Em março, a Bolívia declarou oficialmente guerra contra o Chile e pediu ajuda ao seu aliado, o Peru. Os dois países tinham um tratado secreto, datado de 1873, que acordava que se um fosse invadido, o outro ajudaria. No entanto, o governo peruano sabendo que o exército chileno era mais poderoso, tentou acertar as desavenças de forma diplomática. A comitiva peruana foi expulsa de Santiago, capital chilena. Desse modo, o Chile declarou guerra aos dois aliados em 5 de abril de 1879.

 

Tropas do exército chileno entram em Lima, capital do Peru

 

5 – Mesmo tendo começado oficialmente apenas em abril, em 23 de março já havia acontecido a Batalha de Topáter, a primeira da guerra. Nos meses seguintes conflitos navais é que ditaram os rumos, principalmente entre chilenos e peruanos. Mesmo com uma Marinha muito mais fraca, o Peru conseguiu barrar os planos do Chile por conta do encouraçado Huáscar e seu comandante Miguel Grau. Em seis meses, o navio de guerra afundou 16 navios chilenos, capturou outros 6, danificou 9 portos e 4 navios. Apenas no início de outubro de 1879, seis navios do Chile encurralaram o Huáscar, destruindo-no e controlando os mares a partir deste momento. O capitão Miguel Grau morreu no combate.

 

Tropas do Exército do Chile ocupam a cidade de Antofagasta, então território da Bolívia.

 

6 – Após o controle naval, os chilenos que já haviam dominado Antofagasta, da Bolívia, partiram para o ataque ao Peru. Entre 1879 e 1881, as batalhas foram travadas em locais muitas vezes com poucos civis e cidades, pois era área de deserto. A resistência boliviana passou a ajudar os peruanos, visto que sua saída para o mar tinha sido perdida. Em janeiro de 1881, no entanto, o exército do Chile dominou a capital peruana, Lima.

 

Quadro: A Batalha de Arica (1880), por Juan Lepiani.

7 – Os chilenos continuaram adentrando o território peruano, no entanto, o relevo complicado do Peru ajudou na resistência. O conflito permaneceu até 1883, mas apenas em 1884 a Bolívia aceitou uma trégua, que entregou Antofagasta para o Chile. Os peruanos perderam definitivamente a província de Tarapacá. Também ficaram sob controle chileno as regiões de Arica e Tacna. Em 1929, com a intermediação dos Estados Unidos, Tacna retornou para o Peru, enquanto Arica ficou no território do Chile, que ganhou áreas ricas em cobre e nitratos. Até hoje, os bolivianos têm como objetivo retomar seu acesso ao mar.

 

  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •