7 curiosidades sobre o Camboja

Conheça esse país, sua rica história e sua cultura milenar

 

1 – O Reino do Camboja (ou Cambodja) é um país situado no Sudeste Asiático, fazendo fronteira com a Tailândia, Laos e Vietnã. Com uma rica história e uma cultura milenar, esta nação sofreu muito durante a colonização francesa e o regime do Khmer Vermelho, já no século 20. Declarou sua independência em 9 de novembro de 1953 da França e atualmente demonstra uma recuperação econômica e social.

 

2 – A capital do Camboja se chama Phnom Penh e possui quase 1,5 milhão de habitantes. O país como um todo tem cerca de 15 milhões de pessoas e aproximadamente 90% da população é da etnia Khmer. Mais de 95% dos cambojanos são budistas. O idioma oficial falado é o Khmer, mas há dialetos e a educação na língua francesa em várias escolas.

 

Vestígios da cultura Khmer

 

3 – Com um clima tropical úmido, o Camboja é banhado pelo Golfo da Tailândia (Oceano Pacífico) e possui uma geografia de baixa altitude, com grandes planícies espalhadas por todo o país e algumas poucas cadeias montanhosas de altura mediana. Tem um enorme potencial hidrelétrico, que começou a ser melhor utilizado, mas não é rico em recursos naturais. Suas florestas abrigam uma grande diversidade natural e ruínas de antigas civilizações que habitaram o território cambojano.

 

4 – A moeda cambojana chama-se Riel. Nos últimos anos a nação do Sudeste Asiático vem tendo um bom crescimento econômico, diminuição da pobreza e das desigualdades. Com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,563, o Camboja já deixou de ser um dos países com maiores indicadores de miséria no mundo, mas ainda falta muito para se chegar em resultados aceitáveis. A economia do país é baseada na agricultura e extrativismo, porém, após o fim da instabilidade política local, o turismo foi alavancado e passou a ser um dos principais setores econômicos cambojanos.

 

Bandeira do Camboja

 

5 – O Camboja é uma Monarquia Constitucional, onde o primeiro-ministro é o chefe de governo e o rei o chefe de Estado. Esse modelo é parecido com muitos países europeus e foi estabelecido em 1993. O rei atual se chama Norodom Sihamoni, que assumiu o trono em 2004. Mesmo com as mudanças positivas estabelecidas a partir dos anos 90, o país é considerado um dos mais corruptos do mundo.

 

Foto de Angkor Wat, o principal ponto turístico do Camboja. Fonte: Blog Um Viajante

 

6 – Na pré-história, os primeiros assentamentos humanos foram estabelecidos por conta do cultivo do arroz. No final do século 1 d. C. surgiu o Reino de Funan, fortemente influenciado pela cultura indiana. Em seguida apareceu o Reino de Chenla, que começou a organizar a cultura khmer no Camboja, mas ainda sofria grande influência dos povos da Índia. No século 9 o Império Khmer atingiu um enorme poderio no Sudeste Asiático, mas foi perdendo espaço para os tailandeses e vietnamitas até ser praticamente extinto no século 16. No século 19, a França dominou e colonizou o Camboja, que se tornou independente em 1953. A Guerra do Vietnã teve grandes repercussões no território cambojano, que foi alvo de vários bombardeios e de uma guerra civil no início da década de 70. Entre 1975 e 1979 o Khmer Vermelho, um regime de origem comunista, assumiu o poder e foi responsável por um grande genocídio no Camboja visando a limpeza étnica. Após a queda do ditador socialista Pol Pot, uma grande guerra civil durou mais de uma década e destruiu o país. Em 1993, um novo governo foi estabelecido com a ajuda da Onu e o sistema político permanece estável até hoje.

 

7 – A cultura do Camboja é riquíssima, marcada pelo estilo característico da arquitetura local e um artesanato bem variado. O Khmer Vermelho foi responsável pelo assassinato de vários artistas e intelectuais cambojanos e as constantes guerras destruíram inúmeras construções históricas. A culinária do país surpreende positivamente quem a conhece, além da hospitalidade do povo e os preços acessíveis. O ponto turístico mais famoso do Camboja se chama Angkor, que era a sede do Império Khmer e possui vários templos e edificações do século 12. Se destaca no complexo o grande templo de Angkor Wat.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •