7 curiosidades sobre o Haiti

Conheça melhor este país caribenho

 

1 – A República do Haiti está localizada no Caribe, dividindo a ilha de Hispaniola com a República Dominicana. Foi o segundo país a se tornar independente nas Américas, em 1° de janeiro de 1804. Desde sua independência passa por sérias dificuldades econômicas e sociais, sendo considerado o mais pobre da América.

 

Haiti_map

Mapa do Haiti

 

2 – O Haiti tem cerca de 10 milhões de habitantes, que habitam uma área de 27.750 km². A capital e principal cidade é Porto Príncipe (Port-au-Prince em francês), que conta com uma população de 1,2 milhão de pessoas. Cerca de 95% dos haitianos são negros, enquanto os 5% restantes são mulatos, brancos e indivíduos de pequenas comunidades judaicas, árabes e indianas. Milhões de nascidos no Haiti moram fora do país por conta dos sérios problemas sociopolíticos. A Maioria deles está nos Estados Unidos, República Dominicana (país vizinho) e Cuba. As línguas oficiais do país são o francês e o crioulo haitiano.

 

3 – Há um sistema de castas ainda vigente na sociedade haitiana. Desde o período colonial os mulatos são a elite dominante no Haiti. Seu predomínio social e econômico fez com que a maioria dos presidentes haitianos na história fossem mestiços. Outro fato importante é o sincretismo religioso entre o vodu e o catolicismo. Oficialmente, 57% da população é católica, 30% protestante e 10% não tem religião. É difícil mensurar qual a porcentagem de praticantes da religião popular de matriz africana.

 

Capital Porto Príncipe (Port-au-Prince em francês)

 

4 – O Haiti é o país com maior vulnerabilidade socioeconômica nas Américas. Tem um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de apenas 0,493 e uma acentuada desigualdade social. Há um sério problema de desemprego e subemprego, piorado ainda mais pelo terremoto e a recessão que afundou a economia local. A capital tem favelas em que a miséria e a criminalidade predominam. Além disto, cerca de 80% os haitianos com curso superior moram no exterior. A agricultura domina o setor econômico do país, mas mesmo assim é preciso importar muitos produtos alimentícios. O Haiti ainda conta com a ajuda humanitária permanente. A moeda haitiana chama-se Gourde.

 

5 – A história haitiana remonta ao período colonial, quando Cristóvão Colombo desembarcou na ilha de Hispaniola e “descobriu” a América. Os indígenas que lá residiam foram exterminados pelos colonizadores, foi então que os escravos africanos começaram a ser utilizados. No fim do século 17, o atual território do Haiti foi concedido pela Espanha para a França. Durante 100 anos os franceses exploraram a colônia, produzindo açúcar, cacau e café. Até que em 1794 uma revolta de escravos fez com que a escravidão fosse extinta na ilha. Jean Jacques Dessalines organizou o exército revolucionário e derrotou os franceses, proclamando a independência haitiana no primeiro dia de 1804. Após sua libertação, o Haiti sofreu com bloqueios econômicos impetrados pelas potências, invasões francesas e norte-americanas e o pagamento de pesada indenização à França, o que acabou com a economia do país. Até os dias atuais o país não conseguiu se recuperar das invasões e das sanções internacionais.

 

Imagens do terremoto que aterrorizou o país

 

6 – A política haitiana é reflexo da sociedade e economia locais. Ao todo, 32 golpes de estado (saiba mais aqui) foram praticados no Haiti em sua história. Ainda há a forte relação entre  a corrupção e o sistema de castas locais com a pobreza extrema e a desigualdade social. O sistema haitiano é semipresidencialista, em que um presidente eleito divide o poder com um primeiro-ministro escolhido pelo partido com maior número de deputados. No século 20 o Haiti passou por duas pesadas ditaduras familiares: a primeira de François Duvalier (Papa Doc) e Jean-Claude Duvalier (Baby Doc).

7 – Deste modo, no início do século 21 uma missão da ONU foi criada para tentar estabilizar a situação do Haiti após mais uma crise política. O Brasil foi designado o líder das forças militares multinacionais que pretendiam manter a paz no país. Em 2010 um terremoto acabou por destruir muito da já precária infraestrutura haitiana. Mesmo com suas riquezas naturais, o Haiti não consegue impulsionar seu turismo por conta da situação interna do país. Ainda há um sério problema ambiental: o desmatamento descontrolado está mudando o fluxo dos rios haitianos, o que causa enchentes ou secas.

 

Militar brasileiro na missão no Haiti
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •