7 curiosidades sobre o Quênia

Conheça um dos países mais conhecido da África

 

1 – O Quênia é um país localizado na África Oriental e faz fronteira com a Somália, Etiópia, Sudão do Sul, Uganda e Tanzânia. É banhado pelo Oceano Índico. O nome do país advém do Monte Quênia, ponto mais alto com 5199 m. Conseguiu sua independência do Reino Unido em 12 de dezembro de 1963.

 

Localização do Quênia no mapa da África

 

2 – Possui cerca de 46 milhões de habitantes, sendo Nairobi a capital e maior cidade queniana com mais de 3 milhões de pessoas. Mombaça (ou Mombasa) é outro município com mais de 1 milhão de habitantes. Com 580 mil km², o Quênia é pouco povoado e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país é considerado baixo (0,555). Há também alta mortalidade infantil e baixa expectativa de vida.

 

 

3 – A maioria da população é cristã: 47% de protestantes, 23% católicos e 12% praticantes de outros cultos cristãos. Completam a lista aproximadamente 10% de muçulmanos e outros 10% de seguidores de religiões tribais. A população queniana é muito diversa, abrangendo quase 50 grupos étnicos. Destas etnias, 67% são de origem bantu e 30% de origem nilota. Há minorias étnicas de outros povos africanos, árabes e europeus. O mesmo ocorre com as línguas faladas no país: quase 70 diferentes. No entanto, os idiomas oficiais são o inglês e o kiswahili (suaíli em português). As comunidades e etnias costumam falar suas línguas típicas entre si.

 

 

4 – O Quênia tem uma grande biodiversidade. Desde praias paradisíacas banhadas pelo Oceano Índico a grandes reservas naturais que abrigam milhares de espécies diferentes. Por isso, o turismo domina a economia do país. Turistas são atraídos pelos safáris, zonas de caça e pela área costeira. A agricultura é também um setor forte, com a exportação de café e chá. A indústria queniana ainda está evoluindo, por isso persiste a importação de diversos bens de produção mais complexa. Também é destaque no Quênia o Lago Vitória, uma das nascentes do Rio Nilo e maior lago da África. O país divide a fonte de água com Uganda e Tanzânia.

 

Uma das diversas tribos que habitam o país

 

5 – A história queniana coincide com a história da humanidade. Fósseis de nossos ancestrais evolutivos foram encontrados no Quênia. Com o passar dos anos, tribos de origem suaílis foram povoando o atual território queniano e se juntando com outras etnias. Na Idade Média, árabes estabeleceram relações com os povos do Quênia e fundaram diversas cidades litorâneas com o intuito de fomentar o comércio. Com o tempo o comércio se expandiu para a Índia e Europa. Alguns séculos depois, o Reino Unido tomou posse do país e o transformou em colônia. Apenas em 1963 o povo queniano conseguiu sua independência.

 

 

flagge-kenia

Bandeira do Quênia

 

6 – Mesmo sendo um país que estabeleceu um regime presidencialista e uma Constituição (teoricamente) respeitada, o Quênia vivia um regime unipartidário de fato. Apenas em 2002, 40 anos depois da independência, um político de oposição conseguiu o mandato presidencial. Como a maioria dos países africanos, o país enfrentou turbulências políticas graves, principalmente na década passada. Felizmente, há praticamente 10 anos se vê certa estabilidade no território queniano.

 

As belezas naturais do Quênia são mundialmente conhecidas

 

7 – A cultura queniana é rica e diversa, assim como sua população. Uma curiosidade do Quênia é que quando um feriado cai no domingo, ele é comemorado novamente na segunda. O país também é mundialmente conhecido por revelar uma grande quantidade de excelentes atletas especializados em corridas de longa duração. Desde os 800m até as maratonas (42 km), os quenianos conseguiram se tornar uma potência mundial neste quesito.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •