7 curiosidades sobre o Suriname

Conheça mais sobre esse país sul-americano

 

1 – O Suriname é um país da América do Sul que conseguiu sua independência da Holanda em 25 de novembro de 1975. Localizado no norte do continente, faz fronteira com o Brasil, Guiana e Guiana Francesa (que pertence a França). O país é mais identificado culturalmente com o Caribe do que com a América Latina por conta da colonização holandesa. Mesmo estando no mesmo continente do nosso e fazendo fronteira com o território brasileiro, o Suriname é um país praticamente desconhecido para nós.

 

Bandeira do Suriname

 

2 – Com uma população de quase 600 mil habitantes, tem como capital a cidade de Paramaribo, que com uma população de 250 mil pessoas tem quase metade da população do país. Mesmo com 163 mil km² de área, é a menor nação independente da América do Sul.

 

 

3 – O Suriname é conhecido por sua diversidade étnica, religiosa e cultural. Cerca de 27% da população é de origem hindustani (indiana e paquistanesa); 21% é formada pelos maroons, descendentes de escravos que fugiram para a floresta amazônica para se livrar do trabalho servil; 16% é de afro-americanos, 14 % de indonésios e 13% de mestiços. Ainda há 4% de povos indígenas. 1% da população surinamesa é formada por imigrantes brasileiros. O holandês é falado por cerca de 60% dos habitantes e é a língua oficial do país, seguido pelo surinamês (37%), mas também são encontrados falantes do indonésio, sarnami-hindi (hindi do suriname), inglês e crioulo. 48% dos surinameses são cristãos (25% protestante e 23% católica), 22% são hinduístas e 14% muçulmanos.

 

4 – No Suriname há uma Assembleia Nacional que conta com 51 membros eleitos a cada 5 anos. Os deputados têm a incumbência de eleger o presidente do país com uma maioria de dois terços. O presidente atual chama-se Dési Bouterse. Também há governos locais e Conselhos Distritais, que funcionam como Assembleias Legislativas.

 

Paramaribo, capital do Suriname

 

5 – O país tem um Índice de Desenvolvimento Humano de 0,725, considerado acima da média. No entanto, a renda média dos habitantes surinameses não é boa. A economia do Suriname é baseada basicamente na mineração de ouro, bauxita e alumínio. Também se destacam a indústria madeireira e uma promissora área de extração de petróleo. O governo controla grande parte da indústria do país, empregando mais da metade da população surinamesa. Muitos dos bens de consumo do Suriname são importados. A moeda do Suriname é chamada de dólar surinamês.

 

6 – A educação básica no país é considerada eficiente, mas o ensino superior e técnico não é desenvolvido. Nos últimos anos se vê um aumento de doenças como a Aids, o que está causando crise na saúde surinamesa. A cultura do Suriname é diversa e rica, influenciada pelos diversos povo que habitam o país. O sincretismo religiosos é evidente no território surinamês.

 

 

7 – A história deste país sul-americano é a história da colonização nas Américas.  Habitado por povos indígenas, o Suriname foi primeiramente colonizado pelos espanhóis e ingleses. Apenas por volta de 1670 os holandeses passaram a controlar o território surinamês. Com o fim da escravidão, vários trabalhadores assalariados hindustanis e indonésios vieram morar no país. Em 1954 se tornou região autônoma da Holanda e apenas em 1975 virou uma nação independente. Entre os anos 70 e 80 houve vários golpes e governos militares no Suriname. A democracia foi restabelecida com um Pacto Constitucional em 1987 e até os dias atuais o país passa por relativa calma.

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •