7 fatos sobre a chegada da família real Portuguesa no Brasil

Descubra como essa chegada mudou o país

 

1 – Em 22 de janeiro de 1808 a família real portuguesa desembarcou em salvador após praticamente 2 meses de travessia entre Portugal e o Brasil. Esse fato ocorreu pela negativa portuguesa em participar do bloqueio econômico contra os britânicos, principais inimigos de Napoleão Bonaparte na época. A aliança entre Portugal e o Reino Unido durava há séculos, e portanto, esperando uma invasão do exército francês, a família real, boa parte da nobreza e empregados e trabalhadores zarparam em novembro de 1807 em direção às terras brasileiras visando manter a corte portuguesa.

 

Chegada da Família Real portuguesa ao Rio de Janeiro em 7 de Março de 1808,
1999, Óleo sobre tela, 609 x 914 milímetros.

 

2 – A atitude de D. João VI, que ainda era príncipe regente, foi apoiada pelos ingleses. Inclusive, quatro navios de guerra britânicos reforçaram a esquadra portuguesa. Mesmo chegando no dia 22 de janeiro a Salvador, os membros da família real só desembarcaram no dia 24, recebidos por uma grande festa. De fato, o governo metropolitano havia se mudado para uma colônia, primeira e única vez que este fenômeno ocorreu na história.

 

Chegada de D. João VI a Salvador/Óleo sobre tela
Cândido Portinari/ 1952/Coleção Banco BBM S/A

 

3 – Com apenas uma semana no Brasil, D.João VI ordenou a abertura dos portos às nações amigas de Portugal, causando de imediato uma revolução na economia brasileira – até esta data apenas navios portugueses eram permitidos. Esse fato permitiu que embarcações (principalmente inglesas) pudessem aportar no Brasil trazendo produtos industrializados no início da Revolução Industrial. Também foi criada a primeira faculdade de Medicina do Brasil em terras baianas. A comitiva permaneceu apenas um mês em Salvador, partindo para o Rio de Janeiro em seguida.

 

Embarque da família real portuguesa no cais de Belém, em 29 de novembro de 1807.

 

4 – A chegada no Rio ocorreu no início de março de 1808. Além da nobreza portuguesa e de seus burocratas e empregados, várias obras de arte, milhares de livros e dinheiro foram trazidos nos navios. Uma confusão generalizada ocorreu na cidade, pois de repente 15 mil pessoas foram morar em uma localidade que não estava preparada. Casas foram confiscadas para abrigar os membros da família real e da nobreza.

 

Embarque da Família Real Portuguesa

 

5 – A Coroa Portuguesa declarou guerra à França e em abril cancelou o decreto que proibia a criação de indústrias no Brasil. Em 1809 tropas luso-brasileiras invadiram a Guiana Francesa em represália à dominação de Portugal pelos franceses. D. João VI também ratificou a criação da Imprensa Régia, do Banco do Brasil, do Jardim Botânico, da Biblioteca Real e da Academia Real Militar.

 

Bênção das bandeiras da Revolução de 1817, óleo sobre tela de Antônio Parreiras

 

6 – O prosseguimento da família real no Brasil trouxe um grande progresso econômico para o Brasil, inclusive com a elevação do território brasileiro a Reino Unido a Portugal e Algarves em 1815. No entanto, teve uma oposição forte em algumas províncias. A Revolução Pernambucana de 1817 é um exemplo disto. Em 1818, com a morte da Rainha D. Maria I (que não exercia o governo desde 1792 poi havia enlouquecido), D. João VI tornou-se rei.

 

A Revolução liberal do Porto ocorreu em 1820

 

7 – Os franceses foram derrotados rapidamente por tropas portuguesas e inglesas, mas havia se passado muito tempo e o monarca ainda não tinha retornado para  Portugal. Em 1820, A Revolução Liberal do Porto eclodiu, e uma das reivindicações dos revolucionários era o retorno de D. João VI e a criação de uma Constituição. Com a situação conturbada, em abril de 1821, o rei voltou para sua terra natal e deixou seu filho D. Pedro como príncipe regente. De fato, a vinda da família real portuguesa para o Brasil acelerou o processo de independência do Brasil: a abertura econômica e a maior liberdade e conhecimento dos valores iluministas e liberais alcançada pelos brasileiros, instigou gradativamente um processo de identidade nacional que culminou em setembro de 1822 com a separação do Brasil de Portugal.

  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •