8 curiosidades sobre o Turcomenistão

Conheça mais sobre um dos países mais secos e reclusos do mundo

 

1 – O Turcomenistão é uma país localizado na Ásia Central, fazendo fronteira com o Afeganistão, Cazaquistão, Irã e Uzbequistão. Era uma antiga república pertencente a União Soviética, mas conseguiu sua independência em 27 de outubro de 1991.

 

2 – Mesmo sendo banhado pelo Mar Cáspio, o Turcomenistão é um dos países mais secos do mundo. Este fato ocorre pois o Deserto de Karakum ocupa cerca de 70% da extensão territorial turcomana. Por conta disto, a densidade populacional é baixíssima, totalizando 10,5 habitantes por quilômetro quadrado, uma das menores do mundo.

 

 

Ashgabat, capital do país

 

 

3 – Conta com uma população de pouco mais de 5 milhões de pessoas. Sua capital é Ashgabat, que tem cerca de 700 mil habitantes. O país tem um desenvolvimento humano mediano (0,691) e sua moeda se chama manat turcomano (ou turcomeno). Ainda é um dos países mais fechados ao ocidente no mundo.

 

4 – A língua oficial do Turcomenistão é o turcomano, mas há uma porcentagem de falantes do russo. Aproximadamente 90% da população é muçulmana, seguida de 9% de seguidores da Igreja Ortodoxa Russa. Cerca de 75% dos habitantes é da etnia turcomana, com o acréscimo de 10% de russos, 9% de uzbeques e o restante de descendentes de povos vizinhos.

 

Bandeira do Turcomenistão

 

5 – O nome da nação surgiu pois o território inicialmente foi povoado por tribos de origem turca vindas mais do norte da Ásia. Há um histórico de dominação por tribos, excetuando o domínio do Império Safávida, que era de origem iraniana. Em 1895 houve uma divisão do país entre russos e britânicos, mas sempre houve resistência dos turcomanos. Em 1925 houve a conquista definitiva do Turcomenistão pela União Soviética, com a nação sendo anexada. Apenas em 1991 os turcomanos se tornaram independentes novamente.

 

6 – A economia do país não é muito variada, tanto pela geografia, quanto pela herança soviética. A maior riqueza turcomana é a exportação de petróleo e gás natural, além de ser um dos maiores produtores de algodão do mundo. Desde o início dos anos 2000 a nação vem crescendo em altas taxas anuais por conta de suas exportações no ramo energético.

 

 

O país está com um forte crescimento econômico nos último anos

 

7 – De acordo com organizações internacionais e a imprensa, o Turcomenistão é um dos países mais repressores do mundo. Há um alerta sobre a grande perseguição religiosa no país contra outras crenças que não a muçulmana. Também existe uma grande vigilância por parte do governo. Apenas um partido ficou no poder desde a independência em 1991, ou seja, o país se separou de um regime autoritário para adentrar em mais 26 anos de autoritarismo. A internet e as redes sociais são limitadas, assim como as liberdades individuais.

 

8 – O país tem pouquíssimo apelo turístico, mas uma atração chama a atenção: a famosa Porta do Inferno. Também conhecida como a Cratera de Darvaz, é um campo de gás natural aberto pelos russos e que não pôde ser explorado. Este fato ocorreu porque a cratera (cerca de 70 metros de diâmetro) expele chamas e lama incandescente desde 1971 sem parar. As enormes reservas de gás nas profundezas do buraco fazem com que a combustão seja ininterrupta há mais de 45 anos. Mesmo sendo interessante, a Porta do Inferno causa muitos problemas ambientais pela queima de gases do efeito estufa e pela contaminação dos habitantes locais.

 

  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •