Nascimento de Diogo Antônio Feijó

Conheça mais mais sobre a vida deste importante homem

 

Nascido em 17 de agosto de 1784, Diogo Antônio Feijó foi padre e um importante político brasileiro do período imperial. Radicado em São Paulo, se tornou sacerdote no começo do século 19 e foi para o interior do estado para ensinar ciências humanas e francês. Se destacou no ensino da filosofia, o que o deixou conhecido principalmente na cidade de Itu.

 

Em 1821 foi eleito deputado que representaria o Brasil nas Cortes Constitucionais, em Portugal. No ano seguinte, em uma das assembleias do encontro fez um discurso defendendo a independência do Brasil, ato que o obrigou a fugir de Lisboa para a Inglaterra. Retornando após a separação brasileira do Estado português, foi deputado em duas oportunidades na Assembleia Legislativa do Brasil até ser indicado ao cargo de Ministro da Justiça, em 1831.

 

 

 

Sua rivalidade com José Bonifácio nesse período é conhecida. O padre era do Partido Liberal, enquanto o segundo era do Partido Conservador. Quando se tornou o regente uno (saiba mais sobre o período regencial aqui) em 1835, conseguiu o Poder Executivo nacional para os liberais e tentou emplacar uma série de mudanças poderosas para a época: a descentralização das províncias e o fim da escravidão. Com isso, recebeu forte rejeição da maioria da elite brasileira. Ainda enfrentou diversas revoltas que o pressionaram ainda mais.

 

Dois anos após assumir a regência se encontrava doente e era o centro de uma grave crise política e social. Não teve outra saída senão renunciar ao cargo. Sua retirada permitiu que os conservadores retomassem o poder pelos próximos três anos, até a posse de D. Pedro II como imperador.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •