Nascimento de Elizabeth I

Conheça mais sobre a vida e o reinado desta grande personalidade inglesa

 

Mesmo sendo o dia da Independência do Brasil, o dBlog não falará sobre esse importante evento brasileiro. A imprensa e sites especializados em curiosidades já falaram/falarão muito sobre esse acontecimento. Portanto, hoje também é o dia do nascimento da Rainha Elizabeth I da Inglaterra e Irlanda, nascida em 7 de setembro de 1533. Durante a infância, sua mãe, segunda esposa do Rei Henrique VIII, foi executada, fazendo com que Elizabeth perdesse seus direitos na linha sucessória inglesa.

 

Elizabeth sucedeu sua irmã Mary I (foto) no poder

 

Após a morte do seu pai, seu meio-irmão Eduardo VI assumiu o trono, mas faleceu ainda muito jovem. Em 1553 sua irmã mais velha Maria I conseguiu o poder e Elizabeth conseguiu retornar ao posto de herdeira ao trono inglês. Em 1558 o momento finalmente chegaria, ao assumir o reino aos 25 anos, depois que sua antecessora morreu. A partir deste momento se iniciava um reinado que durou 45 anos.

 

No seu governo, a rainha acabou a reforma que seu pai havia iniciado, formulando as regras e ritos da Igreja Anglicana.Também focou na economia inglesa e fortalecimento dos exércitos e da marinha. A questão religiosa marcou muito sua época. Ao mesmo tempo que tinha certa tolerância com os católicos na Inglaterra, Elizabeth sofreu muito com investidas de reinos católicos e da própria Igreja Católica. Entrou em uma pesada guerra contra os espanhóis, que pretendiam invadir a ilha britânica através do Canal da Mancha. A grande frota espanhola foi destruída pela marinha inglesa contando também com muita sorte e a imperícia espanhola.

 

Pintura de Elizabeth I após a vitória marítima sobre os espanhõis

 

A Rainha Elizabeth I começou a expandir as relações diplomáticas inglesas, fazendo comércio com muçulmanos do norte da África, os Otomanos na Ásia e leste europeu e os russos. Também foi importante no crescimento das artes e da cultura em seu território. No entanto, o final do seu governo foi marcado por dificuldades financeiras por conta das guerras e das disputas religiosas na Inglaterra e Irlanda. Nunca se casou e não teve herdeiros. Até os 50 anos teve pretendentes, mas por razões pessoais e políticas não escolheu nenhum. Morreu em 1603, aos 69 anos, marcando o fim da dinastia Tudor e o início da Era Stuart (Stewart).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •