Nascimento do Marechal Deodoro da Fonseca

Conheça mais sobre a vida desta grande personalidade brasileira

 

Somos acostumados a estudar na escola sobre a Proclamação da República, que ocorreu em 15 de novembro de 1889, um feriado nacional. Muitos também sabem que o proclamador foi o Marechal Deodoro da Fonseca. Contudo, poucos sabem mais alguma coisa sobre a vida dessa figura importante da história brasileira. Nascido em 5 de agosto de 1827, foi o primeiro presidente do Brasil.

Filho de pai militar, nasceu na cidade de Alagoas (atual Marechal Deodoro), em Alagoas. Ele e todos os seus irmãos foram militares, chegando a cargos altos na hierarquia do Exército. Além de Deodoro, outros dois se tornaram marechais e um foi general. Perdeu outros três na Guerra do Paraguai. O único irmão que não lutou no conflito se tornou governador de Alagoas. Seu sobrinho, Hermes da Fonseca também foi marechal e se tornou o 8° presidente brasileiro.

Mesmo sendo abolicionista, Deodoro não era muito simpático às ideias republicanas e provavelmente sua participação na Proclamação da República foi “apenas” o ato do dia 15 de novembro. Alguns historiadores contam que o marechal foi dissuadido por membros do Partido Republicano e do próprio exército a destituir D. Pedro II (saiba mais sobre como ele subiu ao poder aqui), seu amigo pessoal. Assumiu o governo provisório do país até fevereiro de 1891, sendo eleito indiretamente pelo Congresso Nacional no mesmo ano. No entanto, permaneceu apenas 9 meses no cargo, devido ao momento político e econômico do Brasil e da sua saúde debilitada. Renunciou ao cargo e deu a vaga para seu vice, Floriano Peixoto, também marechal.

 

A Proclamação da República, quadro de Benedito Calixto (1893)

 

Em 1892 veio a falecer, deixando um legado de peso na memória brasileira. Mesmo estando em uma situação desconfortável, Deodoro da Fonseca conseguiu implantar mudanças fundamentais dentro dos princípios republicanos. Algumas delas foram: promulgação da Constituição Republicana de 1891, criação do Código Penal Brasileiro em 1890, mudança para o Federalismo e a separação da Igreja do estado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •