Primeiro Cabo Telegráfico Transatlântico bem-sucedido

Cabo Telegráfico: um marco na era da informação

 

O mundo vivia diversas mudanças no século XIX, incluindo nos meios de comunicação. Com a invenção das locomotivas a vapor e da telegrafia, as informações começaram a chegar de forma mais rápida para as pessoas. O primeiro cabo telegráfico transatlântico foi instalado com sucesso em 27 de julho de 1866 e a partir desse dia, as telecomunicações não foram mais as mesmas.

 

 PARÊNTESES: (A telegrafia foi inventada por Samuel Morse, entre o final da década de 1830 e 1843. Para se comunicar via telégrafo é preciso utilizar o Código Morse, que consiste em um método de reprodução de letras e algarismos através de pequenos pulsos. O Código Morse pode ser transmitido de outras formas, como: por ondas de rádio, por sinais de luz ou até mesmo batidas que criem ondas sonoras.)

 

Na verdade, outras tentativas de instalação de cabos ligando a Europa aos Estados Unidos foram feitas e até conseguiram transmitir sinais por algum tempo, mas logo os cabos se rompiam ou apresentavam defeito. Desse modo, apenas com a evolução nos materiais e na fabricação dos fios telegráficos foi possível estabelecer ligações duradouras. E em 1866 a empreitada foi exitosa: a conexão ligava a América do Norte à Grã-Bretanha.

A invenção e utilização dos cabos submarinos modificou a maneira de se comunicar entre partes distantes do mundo, que era feita majoritariamente de barco. O tempo de chegada das informações diminuiu consideravelmente, passando de vários dias para algumas horas. Esse pioneirismo abriu espaço para novas tecnologias e novas formas de utilizar os cabos submersos. Por exemplo, já no século XX foi iniciada a utilização de fios telefônicos também.

A evolução não parou, e os cabos de fibra ótica foram inventados e são utilizados até hoje em dia nas conexões intercontinentais de telefonia, internet e demais dados. Com a fibra ótica, é possível se comunicar em velocidade parecida aos satélites. Atualmente, apenas a Antártida não está ligada à rede mundial submarina, extremamente complexa e distribuída entre os demais continentes. O preço de instalação e produção dessas peças chega na casa dos milhões de dólares.

 

Mapa da rede mundial de cabos submarinos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •