Primeiros cursos de Direito criados no Brasil

Conheça a incrível história por trás disso

 

Em 1822, quando o Brasil se tornou independente de Portugal não havia quase nenhum tipo de educação superior no país. A maioria da população não tinha acesso nem a educação básica e os filhos das elites estudavam em sua maioria nas universidades europeias, majoritariamente na Universidade de Coimbra, em terras portuguesas. Em território brasileiro havia apenas uma Escola Superior Militar e as faculdades de medicina no Rio de Janeiro e em Salvador criadas por D.João VI quando veio ao Brasil em 1808.

 

 

A criação de cursos na área jurídica era uma vontade presente desde o período colonial, mas era dificultada pela Metrópole. Com a Independência do Brasil, os planos saíram do papel: a Constituição de 1824 previa a criação de faculdades em várias áreas, mas apenas em 11 de agosto de 1827 as duas primeiras foram criadas, após decreto imperial. As Faculdades de Direito de Olinda e São Paulo foram estabelecidas como formadoras da elite administrativa e intelectual brasileira. Em 1854, houve a transferência do curso em Pernambuco para a capital do estado, Recife.

 

Dessas faculdades surgiram inúmeros personagens importantes da história brasileira. É notória a mudança que a faculdade causou em São Paulo, com a ajuda do crescimento da cafeicultura. Antes um lugar pacato e com clima interiorano, a cidade começou a se tornar um centro importante no país. O curso de Ciências Jurídicas demorou mais a engrenar em Pernambuco, havendo uma substancial melhora após a mudança para Recife.

 

 

Hoje em dia o Brasil é por ser o país com mais faculdades e bacharéis em Direito no mundo. 1200 cursos da área jurídica existem no país, ultrapassando o número somado do resto do mundo (1100). Em complemento, segundo a OAB há mais de 1 milhão de advogados licenciados no território brasileiro. Quando os primeiros cursos do gênero foram criados no Brasil ocorria um déficit gigante na área, situação oposta do que acontece atualmente. Na sua opinião, qual a razão do elevado crescimento da quantidade de cursos de Direito no Brasil?

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •