Saiba 6 fatos sobre o último Xá do Irã

Conheça mais sobre o último “imperador” do Irã

 

1 – Mohammad Reza Pahlavi foi o último Xá (Imperador) do Irã. Nascido em 26 de outubro de 1919, governou o país de 1941 à 1979, quando foi deposto pela Revolução Iraniana. Foi responsável por uma grande aproximação com o ocidente em seu reinado, o que ajudou a aumentar o poder da oposição e dos líderes fundamentalistas islâmicos. Faleceu no ano seguinte no seu exílio no Egito.

 

2 – Pahlavi assumiu o trono após a abdicação do seu pai, Reza Xá. Durante a Segunda Guerra Mundial, soviéticos e britânicos invadiram o Irã para tentar novas rotas de suprimentos e armamentos para o exército russo, visto que os nazistas haviam invadido a Rússia. Reza Xá mesmo assim ainda demonstrava resistência aos invasores, o que fez com que fosse obrigado a abdicar do trono e se exilar, dando a vaga para seu filho Reza Pahlavi.

 

O Xá Pahlavi e sua esposa

 

3 – Sofreu 2 tentativas de assassinato e uma tentativa de golpe. Em 1949, um fundamentalista religioso acertou um tiro na bochecha do Xá iraniano. Em 1953 seu primeiro-ministro organizou um golpe de estado, priorizando a nacionalização do petróleo iraniano. Os Estados Unidos e o Reino Unido não gostaram nada dessa ação, pois retirava grandes lucros das empresas petrolíferas que dominavam o Irã há vários anos. Com a ajuda da CIA, Reza Pahlavi retomou o poder. Em 1965 sofreu mais uma tentativa de assassinato, perpetrada por um soldado. Dessa vez não foi atingido, mas dois membros da sua guarda pessoal foram mortos.

 

4 – Como governante foi responsável por implementar a chamada Revolução Branca, uma série de reformas que visavam desenvolver o país e transformá-lo em uma potência mundial. Entre as ações estavam: reforma agrária, alfabetização em massa, nacionalização de florestas e pastos, privatização de estatais mas com pelo menos 20% dos lucros das empresas indo para os trabalhadores e o sufrágio universal, com a autorização do voto das mulheres.

 

Família Real Iraniana

 

5 – Após a Revolução Branca surgiu uma forte oposição no Parlamento e no Clero contra o Xá. Os líderes religiosos e muitos parlamentares (senhores feudais e grandes proprietários de terra) começaram a pregar o fim do governo de Pahlavi, visto sua grande aproximação com as potências ocidentais e seu distanciamento do islamismo xiita praticado no país.

 

6 – Por conta da perseguição política, aproximação com o Ocidente, as reformas impopulares, a corrupção no seu governo e o atrito com a burguesia urbana houve a Revolução Iraniana em 1979. Liderada pelo Aiatolá Khomeini, um líder religioso, a revolta atingiu níveis alarmantes, fazendo com que o Xá fugisse do país e se exilasse no Egito, onde permaneceu até sua morte em 1980. A monarquia do país foi extinta e uma república teocrática islâmica instalada no Irã.

  • 9
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •