Viagem: Rodrigo Mendes

Saiba mais da experiência deste jovem nordestino em seu intercâmbio

 

Nome: Rodrigo Mendes

Idade: 25 anos

Profissãoestudante de Administração

Biografia: Piauiense de origem (com orgulho), pernambucano de coração, cidadão do mundo. Eu, Rodrigo, vivi 18 anos em Teresina, num contexto em que família e amigos sempre foram pilares importantíssimos na minha vida. Outra coisa marcante nesse período foi minha educação e as oportunidades que tive graças a meus pais, principalmente. Desde cedo, aprendi com eles o valor dos estudos e a importância de viajar e conhecer coisa nova nesse processo de construção enquanto pessoa.

Vim para o Recife em 2011, para estudar Engenharia Civil, curso o qual não completei por não ter sido a escolha certa, mas que me proporcionou grandes aprendizados e experiências, sendo a principal delas, eu diria, o intercâmbio pelo programa Ciências sem Fronteiras. De setembro de 2014 a agosto de 2015, vivi em Portsmouth (foto de destaque da matéria). Quando voltei pro Brasil, fiz ENEM de novo e mudei para o meu atual curso de graduação, Administração. Sou apaixonado por pessoas, por música, por esportes, por natureza, pela vida, e acredito no poder do amor e da simplicidade na construção de um mundo melhor pra todos.

 

A Viagem

 

Morei na Inglaterra (mais precisamente, Portsmouth), mas durante esse período de 11 meses viajei por muitos países, sem contar com outras experiências em outros momentos da vida.

 

Em Londres

 

Estava infeliz e insatisfeito com a Engenharia Civil, com o estágio e a faculdade, e vi no Programa Ciências sem Fronteiras a oportunidade de dar uma “oxigenada” na graduação, conhecendo um novo mercado e uma nova academia, sem contar com a experiência de intercâmbio por si só, seja ela no âmbito profissional, acadêmico, cultural, etc…

Como fui bolsista do governo federal, foi bastante confuso conseguir cumprir todos os requisitos de documentação e comprovações exigidos pelo MEC, mas nada que não tenha valido a pena! Além disso, outra “dificuldade” foi escolher a cidade, pois existia aquela dúvida na cabeça: tentar uma cidade maior, como Londres, uma intermediária, como Manchester, ou uma de menor expressão (não necessariamente pequena), como Portsmouth? 

(Durante a viagem o difícil foi) A saudade dos amigos, da família, da namorada, da cachorrinha… Fora isso, ter que se adaptar ao sistema de ensino britânico foi um desafio.

 

Barcelona

 

Poxa, um relato breve é sacanagem! Poderia escrever um livro com todas as histórias e aprendizados vividos na Inglaterra e nos outros 19 países que pude visitar em 11 meses… Poderia falar sobre a pontualidade e a precisão em tudo dos britânicos, o charme da França, a liberdade da Holanda e a história viva de Alemanha, Grécia e Itália, ou ainda tentar descrever em palavras as belezas naturais da Croácia, o sincretismo cultural da Turquia, o calor da Espanha e a arte respirada na República Tcheca. Se eu for entrar em detalhes ou falar de todos os lugares, o texto vai ficar cansativo… isso é assunto pra mesa de bar!

Em linhas gerais, acho que o que mais me marcou foi ter a chance de me conhecer melhor, graças tanto às pessoas como aos lugares que conheci! As trocas foram sempre muito ricas e levantavam reflexões e questionamentos sobre os mais diferentes aspectos da vida.

Falando do Reino Unido como um todo, local onde passei a maior parte do tempo, o maior diferencial talvez seja a própria educação, no sentido mais amplo que essa palavra pode ter. Poderia falar de diferenças físicas ou culturais, mas os níveis educacionais de lá e daqui são completamente diferentes, e isso explica muita coisa.

 

Croácia

 

É difícil falar de algo que não gostei… Talvez voltar seja a pior parte, e ao mesmo seja a melhor. Existe aquele clichê de todo brasileiro que mora fora dizer que sente falta da nossa energia e da nossa simpatia nas pessoas nativas, principalmente na Inglaterra! É verdade, mas não houve nada que eu possa dizer “não gostei”. Foi tudo muito especial e agregador de alguma maneira!

Se você vai para um intercâmbio, seja onde for, permita-se! Conheça gente, visite lugares, reveja seus conceitos, aproveite cada segundo da experiência! Agora, se fosse escolher um lugar pra viajar, só um?! Índia!

 

COMPARTILHE SUA HISTÓRIA CONOSCO TAMBÉM:

 

Conte sobre seu intercâmbio ou residência no exterior

 

Conte sobre suas experiências de vida ou conhecimentos práticos que podem ajudar as outras pessoas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •