Natureza e Universo

5 curiosidades sobre Kepler-452b

Conheça mais sobre esse corpo celeste

 

1 – Informações gerais

Em 23 de julho de 2015, a NASA, Agência Espacial Norte-Americana, notificou um achado muito interessante para todos os amantes da Astronomia: a descoberta do planeta Kepler-452b. Este corpo celeste é se situa na zona habitável da estrela Kepler-452, classificada como anã amarela, assim como o nosso Sol. Nestes 3 anos de estudos sobre o exoplaneta, há uma forte corrente de astrônomos que afirma que o mesmo nem sequer existe. Lendo os próximos parágrafos você entenderá muito mais sobre este curioso caso científico.

 

Comparação de pequenos planetas encontrados por Kepler na zona habitável de suas estrelas hospedeiras.

 

2 – Avistamento

Através das lentes do Telescópio Kepler (saiba mais aqui), os astrônomos observaram que o Kepler-452b estava presente em um sistema solar muito similar com o da Terra, mas cerca de 1 bilhão de anos mais antigo. A estrela-mãe deste corpo celeste é levemente maior e mais brilhante do que o Sol. No entanto, o avistamento deste exoplaneta foi feito em uma constelação a 1.400 anos-luz da terra, o que significa que mesmo que viajássemos na velocidade da luz, só alcançaríamos este local 1400 anos depois. Se ainda levarmos em conta nossas naves mais velozes, nossa viagem duraria mais do que 20 milhões de anos. Realmente impressionante!

 

Um diagrama da órbita de Kepler-452b dentro do sistema Kepler-452, em comparação com o Sistema Solar interno e sistema Kepler-186, e suas respectivas zonas habitáveis ​​projetadas.

 

3 – Características

O Kepler-452b é considerado uma Superterra. O exoplaneta achado pela NASA é aproximadamente 60% maior do que a Terra, além de possuir 5 vezes o peso terrestre. Sua atmosfera costuma ser coberta por nuvens densas e sua volta em torno da estrela-mãe demora 385 dias terrestres. É provável, que pela sua massa, o planeta possua o dobro da gravidade do nosso planeta.

 

O conceito deste artista compara a Terra (esquerda) a Kepler-452b, que é cerca de 50% maior em diâmetro.

 

4 – Índice de Similaridade

Kepler-452b está em sexto lugar na lista de exoplanetas possivelmente habitáveis. Os estudiosos usam 7 categorias diferentes para avaliar estes corpos celestes, mas a mais importante é o Índice de Similaridade com a Terra (ESI). Este indicador aponta características como raio, densidade e temperatura da superfície, visando demonstrar sua semelhança com nosso planeta. O ESI do astro da nossa matéria é de 0,83. Contudo, até os dias atuais, o Kepler-438b é o candidato mais próximo da lista, com uma similaridade de 0,88 com a Terra.

 

Comparação de Kepler-452b e exoplanetas relacionados com a Terra.

 

5 – Controvérsias

Em pesquisas recentes, foi constatado que o Kepler-452b pode nem existir. Astrônomos que trabalharam na descoberta do “primo distante” da Terra apontam que pode ter havido falhas na captação das imagens pelo telescópio responsável. Outros fatores que poderiam ter confundido os cientistas são: o próprio brilho da estrela e poeira e/ou raios cósmicos. Novas análises apontam que a existência do exoplaneta é bem possível, mas não pode ser confirmada prontamente. Nos próximos meses ou anos, a Superterra da constelação de Cygnus pode perder seu status no meio científico.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas