Pessoas

5 curiosidades sobre Wilt Chamberlain

Conheça mais sobre um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos

 

1 – Infância e juventude

Wilton Norman Chamberlain foi um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos. Nascido em 21 de agosto de 1936, era natural da Filadélfia, nos Estados Unidos. De atleticismo invejável até para os dias atuais, ao final do ensino médio foi procurado por cerca de 100 universidades para ser um estudante-atleta. Decidiu estudar na Universidade do Kansas.

 

Chamberlain pega um rebote durante um jogo contra os Knickerbockers de Nova York .

 

2 – NBA

Como estudante-atleta, além do basquete, Wilt Chamberlain também participava do atletismo. Em 1958, após dois anos na universidade, decidiu jogar no Harlem Globetrotters, um time formado apenas por negros (na época), que se apresentava de forma divertida e sem compromisso em partidas festivas. Seu talento e atleticismo logo chamaram a atenção da NBA, liga de basquete norte-americana. Em 1959 estreou pelo Philadelphia Warriors, atuando de forma magnífica desde o primeiro minuto. Com seus 2,16m de altura, sua força física e capacidade de pular, ele fazia o nível profissional parecer brincadeira. Em sua temporada de estreia já foi considerado o melhor jogador do campeonato.

 

Chamberlain orgulhosamente exibe os números de seu recorde de 100 pontos de jogo.

 

3 – Lenda

Dominante no ataque e na defesa, Chamberlain teve um temporada 1961/1962 absurda, sendo o único jogador na história a marcar 100 pontos em um único jogo, além de ter médias surreais de 50,4 pontos e 25,7 rebotes. Entre 1962 e 1965 atuou em San Francisco, quando seu time se mudou para lá. Filho a Filadélfia, retornou em 1965 para sua terra natal, para atuar nos 76ers. Na sua passagem neste time, venceu mais três prêmios de melhor jogador da temporada e um título nacional em 1967. Neste período, o único jogador que conseguia marcá-lo razoavelmente era Bill Russell, do multicampeão Boston Celtics. Sua atuação era tão excepcional que algumas regras foram mudadas para deixar a competição mais justa.

 

Chamberlain e Nate Thurmond dos San Francisco Warriors competindo em 1966.

 

4 – Los Angeles

No meio de 1968 se transferiu para o Los Angeles Lakers, clube pelo qual atuaria até 1973. Nesta fase, ainda se mostrava uma força dominante principalmente na defesa, com marcas expressivas nos rebotes, no entanto, sua parte ofensiva já não era tão eficiente, visto que outros jogadores atléticos chegaram na NBA e os treinadores utilizavam esquemas especiais para marcá-lo. Nos Lakers ainda foi campeão em 1972. Ao se aposentar, saiu com dezenas de recordes, muitos deles considerados imbatíveis até os dias atuais. Hoje em dia, Wilt Chamberlain ainda mantém incríveis 72 recordes (68 individuais) nas estatísticas da NBA. Infelizmente, os tocos (bloqueios) e as roubadas de bola ainda não eram contabilizados quando ele atuava, o que provavelmente faria com que tivesse mais algumas marcas expressivas na conta. Outro fator que diminuiu um pouco as estatísticas do craque norte-americano foi seu péssimo aproveitamento nos lances livres (cerca de 51% durante a carreira).

 

Elmore Smith e Chamberlain lutando por um rebote em 1971.

 

5 – Depois da aposentadoria

Mesmo aposentado, Wilt Chamberlain nunca deixou de fazer exercícios, inclusive participando de campeonatos semiprofissionais de vôlei. No ano de 1979 foi convidado a fazer parte do Hall da Fama do Basquete. Em 1984 atuou no filme “Conan, o Destruidor” ao lado de  Arnold Schwarzenegger. Em uma biografia sua, o ex-atleta afirmou que havia dormido com milhares de mulheres durante a sua vida, assumindo que era ninfomaníaco. Faleceu em decorrência de um ataque cardíaco em 1999, aos 63 anos de idade.

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas