Acontecimentos,  Tecnologia e Sociedade

6 curiosidades sobre a Tsar Bomb

Conheça mais sobre a maior bomba atômica já detonada

 

1 – A Tsar Bomba (também conhecida como Big Ivan) foi a mais potente bomba termonuclear já detonada na história da humanidade. Em 30 de outubro de 1961 o teste que causou a explosão foi realizado na ilha de Nova Zembla, no Oceano Ártico e pertencente à Rússia. Foi usada como propaganda e intimidação soviética no período da Guerra Fria.

 

2 – Devido ao seu grande tamanho,não poderia ser usada em um combate real. Para o teste nuclear foi necessário adaptar um bombardeiro para conseguir transportar a bomba. Pesava 27 toneladas e tinha 8 metros de comprimento. Ela foi produzida durante o ano de 1961 por ordens de Nikita Khrushchov, líder da União Soviética.

 

A Tsar pesava mais de 20 toneladas

 

3 – Originalmente tinha um poder destrutivo de 100 megatons, mas os cientistas e o governo russo preferiram diminuir em 50 megatons sua potência. A Tsar era uma bomba de hidrogênio e teve que ser acoplada a um paraquedas visando retardar a explosão para que a tripulação dos aviões usados no teste pudessem sobreviver. Para você ter uma noção, esse explosivo era 3 mil vezes mais potente do que a bomba atômica usada em Hiroshima pelos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.

 

4 – Após a explosão da Tsar, uma imensa bola de fogo se formou e podia ser vista a mais de 1000 kms de distância. Qualquer pessoa em um raio de 100 kms seria queimada até a morte. A nuvem radioativa chegou a 60 kms de altura e 35 kms de largura. Fora isto, o grande deslocamento de ar após a detonação causou danos até 1000 kms do ponto da explosão. Povoamentos na Finlândia e na Rússia tiveram os vidros das casas quebrados.

 

Comparação entre as maiores explosões nucleares da história

 

5 – A Tsar Bomba marcou o fim da construção de grandes e potentes explosivos nucleares. No prosseguimento da Guerra Fria, as duas potências (Estados Unidos e União Soviética) passaram a se interessar mais pela corrida espacial e pelo desenvolvimento de armas menos potentes, mas mais eficientes e eficazes.

6 – Se a Tsar fosse detonada com sua potência original uma possível tragédia nuclear teria acontecido, com consequências desconhecidas para a humanidade. É falado que cerca de 25% de toda radioatividade presente no mundo seria gerada através da detonação deste grande artefato nuclear. Ficamos felizes que a Guerra Fria não teve confrontos nucleares, o que possivelmente acabaria com a vida na Terra.

 

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas