Esportes

6 fatos sobre o futebol do Brasil nas Olimpíadas

Conheça mais sobre o futebol brasileiro nas Olimpíadas

 

1 – Informações gerais

O futebol brasileiro é considerado o mais vitorioso do mundo, no entanto, até o dia 20 de agosto de 2016, não possuía uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos; Este fato era considerado quase uma maldição pela imprensa especializada e por quem vive nesse meio.

 

 

2 – O início da saga

O futebol é jogado nas Olimpíadas desde 1900, e, tirando as paralisações decorrentes das Guerras Mundiais, que não permitiram a realização dos Jogos, apenas em 1932 não houve a disputa futebolística. O Brasil participou de sua primeira disputa apenas em 1952, sendo eliminado nas quartas-de-final. Em 1956 não conseguiu se classificar e entre 1960 e 1972 sequer passou da primeira fase do torneio.

 

 

3 – Explicando o futebol olímpico

O futebol nas Olimpíadas é diferente do habitual nos grandes campeonatos: os times são formados por jogadores abaixo de 23 anos e apenas 3 atletas acima dessa idade podem participar. Essa regra se dá para o torneio olímpico não se tornar uma outra Copa do Mundo, tirando a atenção para os outros esportes praticados. Com esse regulamento diferenciado, os Jogos Olímpicos já viram o ouro de várias seleções sem muita tradição, por exemplo: Canadá (1904); Bélgica (1920); Suécia (1948); Hungria (1952, 1964 e 1968); União Soviética (1956 e 1988); Iugoslávia (1960); Polônia (1972); Tchecoslováquia (1980); Nigéria (1996); Camarões (2000) e México (2012). Como maiores campeões, o Reino Unido e a Hungria dividem o topo com 3 títulos cada.

 

Rio de Jnaneiro- RJ- Brasil- 20/08/2016- Olimpíadas Rio 2016- Futebol masculino- Final- Brasil e Alemanha. Foto: Ministério do Esporte

 

4 – Crescimento

Após um início ruim na sua história olímpica, o futebol brasileiro começou a melhorar aos poucos. Em 1976 chegou às semifinais, mas acabou em quarto. Em 1980 nem se classificou, mas a sorte começou a mudar em 1984 quando chegou na final e perdeu para a França. Nas Olimpíadas seguintes mais uma final e mais uma derrota, desta vez na prorrogação para a União Soviética. Em 1992, mais uma vez o Brasil não conseguiu se classificar. Em 1996, em um jogo considerado zebra, derrota para a Nigéria nas semifinais e a volta com um bronze amargo para casa. Por fim, em 2000, mais um revés contra um time africano, Camarões, que nos eliminou ainda nas quartas.

 

 

5 – O futebol feminino

Desde 1996, o futebol feminino é praticado nas Olimpíadas. Diferentemente do masculino, a competição feminina autoriza as seleções femininas a atuarem com sua força máxima. O Brasil participou de todas as edições, chegando 2 vezes ao vice-campeonato – em ambas perdeu para os Estados Unidos – e 3 vezes ao quarto lugar. Das 6 edições realizadas, as norte-americanas venceram quatro. Noruega e Alemanha têm um título cada.

 

 

6 – A redenção

De volta ao futebol masculino do Brasil, mais um fiasco em 2004: eliminação ainda no pré-olímpico. Em 2008, contando inclusive com Ronaldinho Gaúcho, derrota para os argentinos nas semis e conquista do bronze sobre a Bélgica. Em 2012, mais um revés em finais, desta vez para os mexicanos. Nas Olimpíadas realizadas no Rio de Janeiro, o Brasil surgia como pleno favorito, até pela presença de Neymar no elenco. Após uma primeira fase muito complicada, os brasileiros passaram com facilidade pelas etapas seguintes até encararem a Alemanha na final. Ainda traumatizados pelo 7×1 ocorrido em 2014, os torcedores brasileiros ainda estavam receosos. De fato, foi uma partida bem difícil, com a vitória brasileira vindo apenas na decisão de pênaltis após um empate em 1×1 com bola rolando. Finalmente o Brasil conseguia o tão sonhado ouro olímpico no futebol.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas