Acontecimentos

7 curiosidades sobre a Dinastia Ming

Conheça mais sobre esse importante período histórico

 

1 – A Dinastia Ming foi um período histórico da China iniciado em 23 de janeiro de 1368 e que durou até 1644. Depois de 100 anos dominado pelos mongóis da Dinastia Yuan, descendentes de Genghis Khan (saiba mais aqui), o território chinês passava por diversas revoltas e pragas em suas províncias. Neste momento surgiu a figura de Zhū Yuánzhāng, filho de um agricultor, que uniu e assumiu o comando dos exércitos camponeses e venceu o controle mongol.

 

Zhū Yuánzhāng

 

2 – Inicialmente, a capital da Dinastia Ming foi a cidade de Nanquim (Nanjing em chinês). Zhū Yuánzhāng se tornou o Imperador Hongwu, o primeiro da linha dinástica. Este governo chinês foi o último dominado pelo maior grupo étnico da China, os Han. Para que os militares de baixa patente não ficassem parados no período em que não estivessem servindo ou treinando, o imperador criou comunidades agrícolas (teoricamente) autosuficientes.

 

Imperador Yongle

 

3 – Essas comunas permitiram uma superprodução agrícola, que permitiu o comércio com os povos vizinhos. A administração misturava a religião budista com a filosofia confucionista (saiba mais aqui), característica da China pré-mongol. Valores tradicionais da sociedade chinesa foram restabelecidos. Após a morte de Hongwu em 1398, uma guerra civil pela sucessão foi iniciada, durando 3 anos. O conflito ocorreu entre o neto do antigo imperador (sucessor direto) e o filho caçula de Hongwu (Zhu Di). O príncipe Zhu Di venceu a disputa pelo trono, se tornando o Imperador Yongle em 1402.

 

Traçado do Grande Canal da China de Pequim a Hancheu.

 

4 – Dentre as principais ações de Yongle está a reestruturação da antiga capital dos Yuan, Pequim (Beijing em chinês). Em 1421 o governo foi mudado definitivamente de Nanquim para Pequim. O Grande Canal (primeiro rio artificial do mundo) foi restaurado para escoar a produção de grãos. Nesse período a China desenvolveu a maior Marinha (tanto comercial, quanto militar) e o maior Exército – cerca de 1 milhão de indivíduos – do mundo.

 

Grande Muralha da China

 

5 – Por conta de invasores mongóis, a Grande Muralha da China foi aumentada e reestruturada em vários pontos, além da construção de novos trechos. De fato, a maioria da construção presente hoje em dia é relacionada com a Dinastia Ming. Por razões sociopolíticas, no final do século 15 houve um fechamento dos portos chineses e o começo de uma rixa com o Japão. Apenas no século 16 o comércio com outros países foi reaberto novamente, desta vez com as potências europeias estabelecendo postos comerciais em algumas cidades – Macau (saiba mais aqui), por exemplo -, de forma limitada. Em 1556 houve um grande terremoto em Shaanxi. Segundo os relatos, mais de 800 mil pessoas morreram em decorrência do sismo de 7,9 graus na Escala Richter, sendo considerado o mais mortífero da história. No final deste século, houve invasões japonesas no território chinês, que foram repelidas com dificuldades.

 

Terremoto em Shaanxi

 

6 – O comércio com os estrangeiros fez com que uma enorme quantidade de prata entrasse na China. O metal precioso acabou por se tornar a principal moeda chinesa, substituindo o cobre e o papel moeda. Desde o final do século 16 a Dinastia Ming demonstrava sinais de declínio. Tudo piorou quando uma severa mudança climática diminuiu a temperatura na China por alguns anos, arruinando as plantações locais. Com a diminuição na lavoura, não havia excedentes para comercializar, o que reduziu a entrada de prata (principal moeda) no país. O fechamento comercial do Japão para as potências europeias também ajudou na redução da entrada de prata no território chinês.

 

Dinastia Qing em 1820, com províncias em amarelo, governos militares e protetorados
em amarelo claro e estados tributários em laranja.

7 – Com uma severa crise econômica e a fome aumentando em suas cidades e campos, a Dinastia Ming começou a enfrentar dois grandes problemas ao mesmo tempo: a revolta camponesa liderada por Li Zincheng e o crescimento dos Manchu no norte. O Exército chinês foi perdendo batalhas atrás de batalhas para os Manchu, o que permitiu Zincheng a tomar o governo por pouco tempo. Aproveitando a instabilidade do governo central chinês, os Manchu atravessaram a Grande Muralha e dominaram rapidamente a China, estabelecendo a Dinastia Qing (entenda melhor aqui). Após 276 anos, chegava ao fim o domínio Ming.

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas