Lugares

7 curiosidades sobre o Gabão

Conheça mais sobre esse país africano

 

1 – Informações Gerais

A República Gabonesa, mais conhecida como Gabão, é um país africano banhado pelo Oceano Atlântico. Faz fronteira com Camarões, Guiné Equatorial, Congo e São Tomé e Príncipe (fronteira marítima). Seu território foi explorado pelas grandes potências europeias, até ficar sob o controle francês. A independência só veio em 17 de agosto de 1960.

 

A bandeira do Gabão foi adotada em 9 de agosto de 1960. É composta de três faixas horizontais simbolizando a floresta equatorial (verde), o sol (amarelo) e o mar (azul). Esta bandeira possui todas as cores da bandeira do Brasil, menos o branco.

 

2 – Demografia

O Gabão tem uma população de aproximadamente 1,7 milhão de habitantes, sendo quase ⅓ moradora da capital Libreville. O país tem uma baixa densidade demográfica, mesmo com mais de 75% dos habitantes habitando as zonas urbanas. Há mais de 40 grupos étnicos no território gabonês, o que causa uma diversidade linguística e cultural bem interessante. No entanto, a língua oficial é o francês. No quesito religioso, cerca de 90% dos gaboneses são cristãos, sendo o catolicismo a maior religião nacional, com cerca de 50% de seguidores. Os demais cultos são as igrejas protestantes tradicionais, neopentecostais e em torno de 5% de muçulmanos.

 

Localização do Gabão no mapa múndi.

 

3 – Geografia

Mais de 70% dos quase 270 mil km² do território gabonês são cobertos pela floresta tropical. Isto proporciona que o Gabão detenha uma grande riqueza natural. O clima equatorial proporciona um clima quente e chuvoso durante todo o ano. Por ser um país plano, o ponto mais alto pode ser o Monte Iboundji ou o Monte Bengoué – há uma dúvida sobre a altura real da primeira montanha. O Rio Ogooué é o mais extenso da nação, com cerca de 1.200 km de extensão.

 

As 9 províncias estão subdivididas em 37 departamentos.

 

4 – Economia

O Gabão é um dos países mais desenvolvidos da África Subsaariana: com IDH de 0,697 e uma boa renda média da população. Com grandes reservas de petróleo e gás natural, o país depende muito deste material, inclusive importando mais da metade do alimento local. Também há grandes reservas de manganês. Os frutos dos hidrocarbonetos e da mineração são colhidos por poucos, o que torna a República Gabonesa extremamente desigual. A moeda local se chama Franco CFA, que é compartilhada com várias países próximos.

 

 

5 – Política

O Gabão é uma república presidencialista que dá poderes exagerados para seu presidente. Entre 1967 e 2009 o país foi comandado por Omar Bongo e desde a morte do anterior, o governo está nas mãos de seu filho, Ali Bongo. Há uma Assembleia Nacional e um Judiciário com muito pouca força. O território gabonês é dividido em 9 províncias.

 

 

6 – História

Antes habitado por diversos reinos africanos, o Gabão pré-interferência europeia sofreu muita influência do império do Congo. Já no Século XV, navegadores portugueses desembarcaram em solo gabonês e batizaram o local com esse nome em referência a um casaco usado na época. Rapidamente, a costa do país se tornou importante para o tráfico de escravos, o que motivou a investida dos franceses, ingleses e holandeses também. No Século 19, a França assumiu gradualmente o controle da localidade, posteriormente anexando o território gabonês na África Equatorial Francesa. Em 1960, este grande aglomerado de terras francesas foi dividido em vários países, dentre eles, o tema desta matéria. Desde lá, o Gabão tem se mostrado bem desenvolvido e estável se comparado com a realidade africana.

 

 

7 – Cultura e turismo

O turismo realizado no país é focado na biodiversidade, principalmente safáris A cultura local tem muito da etnia banto, que representa a maioria da população local. Desde a música e a dança, até o artesanato. Por fim, o esporte nacional é o futebol, que tem como craque o jogador Pierre-Emerick Aubameyang, que joga no Arsenal da Inglaterra. Em Olimpíadas, o Gabão conseguiu apenas uma medalha até os dias atuais: a prata de Anthony Obame no Taekwondo, conquistada em 2012.  

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas