7 curiosidades sobre o Paraguai

Conheça mais acerca deste país sul-americano

 

1 – Informações Gerais

A República do Paraguai (Paraguay em espanhol) é um país sul-americano que faz fronteira com o Brasil, a Argentina e a Bolívia, não possuindo saída para o mar. Se tornou independente da Espanha em 15 de maio de 1811. Com uma rica história, essa nação é uma das menos conhecidas de toda a América Latina.

 

Localização do Paraguai

 

2 – Demografia

Assunção é a capital e maior cidade paraguaia de forma disparada. Os municípios de Ciudad del Este e San Lorenzo são outros dois locais bem povoados. O Paraguai tem uma população de aproximadamente 7 milhões de pessoas. Há duas línguas oficiais no país, o espanhol e o guarani, língua indígena. Cerca de 95% da população é bilíngue, falando ambos os idiomas citados acima. Mesmo com a utilização frequente de uma língua nativa, 55% dos paraguaios se consideram mestiços, 30% brancos e apenas 5% se autodeclararam índios. Também há grandes comunidades de brasileiros, asiáticos e argentinos no país. Quando levamos em conta a religião, 90% das pessoas são católicas, enquanto 7% são classificadas como protestantes.

 

Vista aérea de Assunção, capital paraguaia

 

3 – Geografia

Possui uma área de 406 mil km², mais ou menos do tamanho do Mato Grosso do Sul. O Paraguai possui a região do Chaco, uma grande planície que varia seus ecossistemas entre pântanos, florestas e cerrados. A numerosa quantidade de rios ajuda o país no transporte de cargas e de pessoas. Também se destaca a Usina Hidrelétrica de Itaipu, um projeto em conjunto entre paraguaios e brasileiros. Há maior diversidade na flora, sendo a fauna bem parecida com a do Centro-Oeste do Brasil.

 

Paisagem do Chaco paraguaio

 

4 – Economia

A agropecuária e o extrativismo representam grande parte da economia local. Se destacam produtos como a soja, o algodão e os produtos derivados de bovinos, ovinos e suínos. Desse modo, o setor primário representa metade da riqueza gerada no país. O Paraguai possui uma indústria crescente, mas pouco variada ainda. O governo exporta energia elétrica, já que Itaipu produz 175% das necessidades paraguaias. A moeda nacional chama-se Guarani. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,693, um dos mais baixos da América do Sul. Isso demonstra que essa nação ainda precisa evoluir muito nos setores socioeconômicos.

 

Usina Hidrelétrica de Itaipu, estrutura dividida entre Brasil e Paraguai

 

5 – Política

O Paraguai é uma república presidencialista que escolhe seu líder de cinco em cinco anos, sem reeleição. O Poder Legislativo é representado pelo Senado (45 membros) e a Câmara dos Deputados (80 representantes). Os mandatos também são de cinco anos. Os deputados são escolhidos via departamento, uma divisão administrativa do país. Já os senadores são eleitos em eleições nacionais. O território paraguaio é dividido em 17 departamentos, que ainda são subdivididos em distritos.

 

General Alfredo Stroessner, que governou o Paraguai por 35 anos

 

6 – História

Antes da colonização espanhola, diversas tribos indígenas habitavam o Paraguai. O povo que mais se destacava era o guarani, mais avançado culturalmente. No início do Século 16 os primeiros colonos espanhóis chegaram no atual território paraguaio. A capital Assunção foi fundada em 1537 e se tornou centro de uma província chamada de Gigante de Indias. Houve um forte trabalho de catequização dos indígenas por parte dos jesuítas. Era um local esquecido dos colonizadores, e portanto, quando conseguiu sua independência em 1811 não houve guerras e nem controvérsias. Seu primeiro governo foi uma ditadura que durou 30 anos. Depois disso, novos governos autoritários comandaram o país. Entre o final de 1864 e 1870 travou uma guerra de expansão contra Brasil, Argentina e Uruguai. No conflito que ficou conhecido como Guerra do Paraguai, mais de 70% da população local morreu assassinada, por doenças ou fome. Constantes crises políticas assolaram o país até 1954, quando o general Alfredo Stroessner assumiu o poder e manteve uma ditadura por 35 anos. Em 1989 foi deposto por antigos aliados, que conduziram a nação para o primeiro período democrático sólido da história do país.

 

Francisco Solano López, ditador paraguaio na época da Guerra do Paraguai

 

7 – Cultura e Turismo

Se sobressai a mistura entre as tradições guaranis e espanholas. Essa mescla fez com que instrumentos europeus fossem utilizados na criação de gêneros musicais paraguaios, como a guarânia e a purajhei (também conhecida como polca paraguaia). Os traços indígenas na cultura fizeram aflorar uma grande diversidade de artesanato. Nos esportes, o futebol é o favorito dos paraguaios. A seleção paraguaia já venceu duas Copas América e venceu uma prata olímpica, única medalha do Paraguai nas Olimpíadas. O turismo é bem fraco no país: se destacam apenas a capital Assunção e seu sítio histórico, além de Ciudad del Este, procurada principalmente por brasileiros e argentinos para comprarem produtos eletrônicos e de beleza em preços muito mais baixos que nos países vizinhos.

 

As tribos indígenas paraguaias tentam manter suas raízes
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •