Lugares

8 curiosidades sobre a Romênia

Conheça mais sobre sobre esse país europeu

 

1 – A Romênia é um país localizado no leste europeu, fazendo fronteira com a Hungria, Moldávia, Ucrânia, Sérvia e Bulgária. Mesmo sendo um país considerado grande para os padrões da Europa, tem apenas uma pequena faixa litorânea banhada pelo Mar Negro. O país tem uma grande e variada história. Declarou sua independência do Império Turco-Otomano em 9 de maio de 1877, mas o ato só foi reconhecido no ano seguinte.

 

A bandeira nacional da Roménia é uma tricolor de três listas verticais iguais de azul, amarelo e vermelho. Estas cores se originam dos estandartes e do escudo do Príncipe Miguel, o Bravo, grande herói nacional que viveu durante o século XVI e conseguiu unificar o Principado da Valáquia, da Transilvânia e da Moldávia sob seu domínio por 6 meses. As cores voltaram a ser usadas durante o levante da Valáquia em 1821 com o seguinte significado: Azul: Liberdade; Amarelo: Justiça; Vermelho: Fraternidade

 

2 – O território romeno é habitado por mais de 20 milhões de habitantes, sendo a capital e maior cidade Bucareste, com aproximadamente 2 milhões de pessoas. Com a emigração e as baixas taxas de natalidade, a população romena deverá iniciar uma diminuição em breve. Na questão religiosa, cerca de 85% dos nativos da Romênia se declaram cristãos ortodoxos, enquanto 7% são protestantes e 5% católicos. A língua oficial do país é o romeno, idioma de origem romana, assim como o português, o espanhol, o italiano e o francês. 85% dos habitantes locais se comunicam majoritariamente em romeno, mas há grandes minorias de falantes do húngaro e de línguas ciganas, como o romani. O romani e o romeno têm muito pouco a ver, não devendo ser confundidos.

 

Localização da Romênia (em vermelho)
No continente europeu (em cinza)
Na União Europeia (em branco)

 

3 – A área da Romênia é de aproximadamente 238.400 km², sendo um dos dez maiores países europeus em extensão territorial. Se destaca no país a foz do Rio Danúbio, que se une ao Rio Prut, formando um delta na fronteira com a Ucrânia. Essa área próxima ao mar negro é a maior região pantanosa da Europa. O clima romeno é considerado temperado, com verões quentes e invernos rigorosos, que chegam a temperaturas negativas. O local mais elevado é o Monte Moldoveanu, com 2.744 metros, situado na cordilheira conhecida como Cárpatos. O território romeno é conhecido por seu grande papel de preservação natural. Além de várias florestas intocadas que cobrem quase 30% do país, há diversos parques e reservas de proteção ambiental. A biodiversidade romena é grande: há milhares de espécies animais e de plantas.

 

Os três principados romenos da Moldávia, Valáquia e Transilvânia durante o regime de Miguel, o Valente.

 

4 – Durante os anos 2000, a Romênia se recuperou economicamente. Se tornou membra da União Europeia, mas não trocou sua moeda para o Euro, sendo usado o Leu romeno ainda. O país tem um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,802, que é considerado alto. Mesmo não sendo uma das maiores economias europeias, a Romênia tem desempenho melhor do que muitos outros países do continente. A economia romena gera riqueza de formas variadas, mas se destaca sua indústria automobilística, a agricultura e a metalurgia e construção de máquinas.

 

Nicolae Ceaușescu governou o país entre 1965 e 1989.

 

5 – Com a volta a democracia no final dos anos 80, a Romênia se tornou uma república semipresidencialista, que conta com um presidente e um primeiro-ministro. O presidente é eleito pelo povo para mandatos de 5 anos. Por sua vez, indica o primeiro-ministro dentro do partido ou coalizão mais votada do Congresso. O premier tem a incumbência de formar o ministério para administrar o território romeno.. O Poder Legislativo é dividido em Senado e Câmara dos Deputados. A primeira casa possui 137 membros, enquanto a segunda 332 representantes. O país é dividido em 41 distritos e o Distrito Federal de Bucareste.

 

A Romênia entrou para a OTAN em 2003 sediou a cúpula de 2008 em Bucareste

 

6 – Na Romênia estão localizados os restos mortais mais antigos de Homo sapiens da Europa. Há relatos de diversas culturas pré-históricas, que se desenvolveram ou foram absorvidas pelos trácios. Desse povo, surgiram os getas e os dácios, povos que foram dominados pelos romanos. A partir deste ponto, a cultura romana influenciou na formação do idioma romeno. Com o fim da dominação romana, três principados surgiram na região: a Valáquia, a Moldávia e a Transilvânia. Na alta Idade Média, o território do país ficou sob controle do Reino da Hungria ou do Império Turco-Otomano. Ficou no fogo cruzado entre o Império Austro-Húngaro e os turcos até sua independência em 1877. Após o fim da Primeira Guerra Mundial (1918) anexou finalmente a Transilvânia de forma definitiva. Um período de instabilidade cercou a Romênia até a invasão soviética em 1944. O país passou de uma monarquia para um governo fascista e depois para uma ditadura comunista nas mãos de Nicolae Ceausescu (saiba mais aqui). Com o fim do regime socialista no fim dos anos 80, esta nação europeia pôde evoluir e se recuperar, conseguindo sua redemocratização.

 

Ruínas de Sarmizegetusa, a capital da antiga Dácia.

 

7 – O turismo é uma das principais fontes de renda da Romênia. Suas belezas naturais e cidades históricas atraem pessoas de todo o mundo. Muitas são atraídas pela história de Vlad Tepes (saiba mais aqui), um nobre romeno do Século 15, que ficou conhecido como Conde Drácula. Se destaca também o Palácio do Parlamento na capital Bucareste. Em relação à cultura, os romenos são conhecidos nas artes como grandes escultores. Também há uma forte influência da poesia na sociedade romena e da Moldávia, país vizinho. Em relação a gastronomia,se destaca o Tuica, um conhaque de ameixa com cerca de 70% de teor alcóolico. Há também influência da cozinha dos países vizinhos na culinário da Romênia. Quem visitar as cidades romenas pode experimentar as moussakas e os mititei, pratos que contêm carne, verduras e temperos locais. No inverno é comum o consumo de sopas e ensopados, como a tocanita, um refogado de carne tradicional.

 

Bucareste é a capital e maior cidade da Roménia. Além de capital oficial, é também a capital cultural, industrial e financeira do país.

 

8 – A Romênia tem enorme tradição esportiva. Até as Olimpíadas de 2016, já conquistou mais de 300 medalhas olímpicas (88 ouros, 94 pratas e 119 bronzes). Nessa história esportiva se destacou Nadia Comaneci, primeira ginasta a conseguir uma nota 10. O esporte nacional é o futebol, que já participou de sete Copas do Mundo e teve como maior craque Gheorghe Hagi, que jogou no Barcelona e no Real Madrid durante os anos 90. Além disso, os romenos têm se destacado historicamente no tênis e no handebol, conquistando diversos títulos de escala  mundial.

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas