Acontecimentos

Fim do Cerco de Damasco

Saiba mais sobre esta histórica batalha

 

O Cerco de Damasco foi uma importante conquista do Califado Ortodoxo no início do islamismo. A relevante cidade de Damasco, possessão do Império Bizantino foi cercada em dominada de vez pelos muçulmanos em 19 de setembro de 634. Essa conquista foi um marco no começo das grandes conquistas feitas pelos califas islâmicos no começo da Idade Média.

 

Extensão máxima do Califado Ortodoxo

 

Com a unificação das tribos árabes por Maomé, no início do século 7 d.C., e a criação da religião muçulmana houve uma grande mudança no Oriente Médio. Após a morte do principal profeta islâmico houve a formação do Califado Ortodoxo, comandado por Abu Bakr, um dos primeiros seguidores da nova crença. O processo de expansão começou rapidamente, visando a conquista de vários territórios próximos.

 

Em 634 os muçulmanos chegaram nas possessões bizantinas, ainda remanescentes do Império Romano do Oriente. A cidade de Damasco era o principal foco dos islamitas, que a viam como um ponto estratégico para expansão territorial e religiosa do Islã. Em agosto se iniciou o cerco. As tropas do Califado impediram várias rotas de comércio e abastecimento dos bizantinos, assim como estabeleceram guarnições para evitar reforços.

 

Maomé e os 4 califas ortodoxos

 

A cidade ficou cercada por quase um mês, até que no dia 18 de setembro se iniciou o ataque final: uma festa estava sendo realizado em Damasco, e havia menos soldados defendendo as muralhas. Um avanço ocorreu e no dia seguinte o exército bizantino se rendeu. As conquistas do Califado Ortodoxo continuaram até 661, quando foi substituído pelo Califado Omíada, que alavancou ainda mais a expansão do islamismo.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Pular para a barra de ferramentas